• Guilherme Moro

F.Snipes, Henrike e Paulo Rocker apresentam o single "Manifesto"

Em novembro de 2020, F.Snipes lançou o videoclipe do single “Manifesto”, que conta com as participações especiais de Henrike Baliú (Armada / Blind Pigs) e Paulo Rocker (Gramofocas). A faixa é a primeira lançada desde o EP de estreia de F.Snipes, intitulado “Sol”, e deve fazer parte do álbum debut previsto para 2021 pela Grudda Records.


Um amante confesso de bandas que revezam vocais, F.Snipes sentiu a necessidade de acrescentar vozes em seu novo single. “Depois de lançar o primeiro EP, senti falta de fazer algo com vozes diferentes que mudassem de alguma forma a energia da música. A escolha não poderia ter sido melhor. Acho que tanto o Henrike, quanto o Paulo, trouxeram visões diferentes para o som, dando um resultado mais forte e dinâmico”, relata.


Lançado em meio a pandemia, os desafios de se gravar uma canção praticamente à distância foram trabalhados cuidadosamente, para que a música ficasse perfeita. “Antes de começar a gravar, o próprio formato da gravação era meu maior problema, tendo em vista que eu teria que gravar todos os instrumentos de casa, ou de alguma forma escalar uma banda pra gravar remotamente. Depois de descobrir o trabalho do Davi Pacote, tudo fluiu com muita facilidade. O Davi é um cara bastante criativo e talentoso, além de ter o mesmo background musical que o meu. Ele acabou gravando todos os instrumentos e eu mandei a voz daqui. Em relação a lançamento e divulgação, como eu já tenho uma certa experiência na área de comunicação digital, consegui pensar em algumas estratégias e ações que potencializaram os lançamentos, porém, tudo muda muito rápido. Continuo experimentando e aprendendo com o tempo e com a ajuda de outros artistas que estão na mesma jornada.


O resultado da música superou expectativas e deixou F.Snipes extremamente satisfeito. Sobre a mensagem que a canção pode passar para os ouvintes, ele argumenta: “Eu sempre faço um trabalho de avaliação em cima de tudo que escrevo. Acho que se vamos entregar algo para o mundo, que seja uma mensagem que de alguma forma some na vida das pessoas. A temática da música mudou algumas vezes durante o processo de composição, mas acredito que tudo acontece por uma causa maior. No final, adorei o resultado da letra e da música. Ela basicamente fala como percebemos com mais intensidade as manifestações internas e externas quando estamos plenos no presente.