top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Springbok Nude Girls revela clipe do fascinante novo single Crystal Ball

Os ícones do rock sul-africano Springbok Nude Girls acabam de lançar seu novo e aguardado álbum Partypocalypse. A primeira nova gravação de estúdio em 13 anos já foi saudada como o melhor lançamento até agora por fãs, colegas e mídia. Hoje, a banda lança o vídeo do hit Crystal Ball - filmado, dirigido e editado pelo renomado artista e escultor Lionel Smit, que trabalhou nos clipes de Emerging Submarines e de Rolling Thunder.


O show oficial de lançamento do álbum acontecerá amanhã à noite, 2 de outubro, no The Daisy Jones Bar em Stellenbosch, com os convidados especiais Ethyl Ether. Embora os ingressos VIP e gerais estejam esgotados, o show será transmitido ao vivo para que os fãs mundialmente ainda possam se juntar ao Partypocalypse.



Por meio de uma série de eventos inesperados no início dos anos 90 na pequena cidade vinícola de Stellenbosch, Arno Carstens, Theo Crous, Adriaan Brand, Arno Blumer e François Kruger se tornaram os Springbok Nude Girls (SNG). Mal sabiam eles que iriam se transformar numa das bandas de rock mais amadas da África do Sul, conhecida por seus shows de alta energia e som musical único, que combina Rock, Punk, Reggae, Metal, Funk e Jazz.


Eles fizeram sua primeira apresentação em setembro de 1994 em um pequeno bar em Stellenbosch, e lançaram seu primeiro álbum, “Neanderthal 1”, no ano seguinte. Desde então, esta banda premiada com vendas de platina começou a gravar álbuns que contêm alguns dos hinos mais queridos do país. Eles foram a atração principal de todos os grandes festivais de música da África do Sul e se apresentaram em alguns dos festivais internacionais mais auspiciosos da Europa, incluindo o Pukkelpop na Bélgica. Em 2015, a Thinking Owl Films, em associação com a Sony Music Entertainment Africa, lançou um documentário emocionante que conta a história do início da banda, tocando na censura paralisante da época, e depois na libertação de 1994 e como, para estas crianças, finalmente havia liberdade na música.



Vinte e seis anos após seu primeiro show, e duas décadas após o lançamento de “Blue Eyes”, a música que redirecionou a trajetória da banda. Com 11 álbuns, duas gravações ao vivo, um EP, dois lançamentos em DVD e um lançamento exclusivo no Reino Unido em seu cobiçado arsenal, a curiosidade criativa do SNG não mostra sinais de diminuir. Na verdade, seu maior trabalho está pela frente, e com ele uma parede crescente de fãs investindo na alquimia do rock moderno com injeção de adrenalina e paixão.

 

Informações gentilmente cedidas por:

Catto Comunicação


bottom of page