top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Resenha: "Bryan Behr - Ao Vivo Em São Paulo", a virada de chave do artista catarinense

Na noite de ontem (27), aconteceu a premiere de lançamento do novo audiovisual do genial Bryan Behr. Durante o evento, jornalistas, convidados especiais e fãs acompanharam com exlusividade a exibição do projeto inédito.



A primeira parte do álbum "Bryan Behr - Ao Vivo Em São Paulo" conta com as faixas "De Todos Os Amores", "Da Primeira Vez" e "Não Há Voz Que Alcance". Outras 11 músicas serão diponibilizadas nas próximas semanas e a previsão é de que o DVD todo esteja disponível no dia 11 de agosto.


Apesar do visual intimista, a sonoridade tem uma grandiosidade absurda, principalmente pelo vigor técnico que a banda de Bryan apresenta em cima do palco. Todo o conjunto da é extremamente bom, mas o destaque fica por conta do baixista Gustavo Essinger, que rouba a cena com suas graves frequências musicais.


A voz aveludada de Behr, faz com que ouvir suas músicas se torne uma tarefa fácil. As composições, apesar de possuirem apelo comercial, são recheadas de sentimento e romantismo. Uma mistura perfeita que sempre deu certo dentro do mercado musical.



Impossível não falar sobre o carisma de Bryan Behr, principalmente com sua fiel legião de fãs, que por sinal, embalaram a exibição do DVD e o pocket show voz e o violão que o artista fez durante a festa de lançamento.


"Bryan Behr - Ao Vivo Em São Paulo" é um trabalho que vai embalar a carreira do artista e o levar a lugares ainda maiores que o hit "A Vida é Boa Com Você" o levou. Toda a estética e conceito se encaixam perfeitamente e vai atender um mercado já estabelecido por artistas do pop folk como ANAVITÓRIA, Tiago Iorc, Mar Aberto e muitos outros.


Outro grande mérito de Bryan, é soar original em um estilo musical massivamente explorado nos últimos anos.


Por fim, posso dizer que Bryan Behr não é mais uma aposta da música e sim uma realidade e isso não tem nada a ver com sucesso midiático. Tem a ver com maturidade musical, saber onde quer chegar e ter um público que acompanhe toda a evolução. Degrau por degrau.

Comments


bottom of page