top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Harry Styles termina a turnê "Love On Tour"

A turnê recorde de Harry Styles, Love On Tour, chegou ao fim na semana passada com um emocionante show na RCF Arena em Reggio Emilia, Itália, para uma audiência de mais de 100 mil pessoas. A apresentação 173ª, e última, data marcou o encerramento de uma turnê inovadora de dois anos.


Crédito da imagem: Lloyd Wakefield

A Love On Tour teve início em 4 de setembro de 2021 na América do Norte e, depois, levou Harry a se apresentar para mais de 5,04 milhões de fãs no Reino Unido, Europa, América do Norte e do Sul, bem como na Austrália, tornando-se a quarta turnê com maior arrecadação de todos os tempos.

Harry também prestou uma emocionante homenagem à incrível banda, que o acompanhou no palco durante toda a turnê, incluindo Pauli Lovejoy, Sarah Jones, Mitch Rowland, Madi Diaz, Elin Sandberg, Ariza, Yaffra, Parris Fleming, Kailah Vandever, Lorren Chiodo e Laura Bibbs.

Love On Tour quebrou recordes, rompeu fronteiras e superou expectativas em sua incrível jornada de dois anos e 173 datas, solidificando o status de Harry como um dos artistas mais importantes e influentes de sua geração. Cada etapa da turnê alcançou enorme sucesso comercial e de crítica. Os destaques incluem 20 noites no Madison Square Garden, seis noites no estádio de Wembley em Londres, uma apresentação de destaque no lendário festival Coachella por duas noites, que foi aclamada como uma das melhores performances na história do festival, e o encerramento na Itália na RCF Arena para mais de 100 mil pessoas.

O sucesso da turnê ao vivo foi impulsionado pelo lançamento do terceiro álbum de Harry, "Harry’s House", que obteve sucesso de crítica e comercial, rendendo seis indicações no 65o GRAMMY Awards, incluindo a prestigiosa categoria Álbum do Ano, que ele venceu, e também o Melhor Álbum

Vocal Pop do ano. Harry também ganhou todos os quatro prêmios Brit Awards aos quais foi indicado, incluindo Álbum Britânico do Ano (Harry’s House), Canção Britânica do Ano (As It Was), Artista Britânico do Ano e Melhor Artista Britânico Pop/R&B. O álbum inclui o single de sucesso "As It Was", uma sensação global que quebrou recordes, alcançando o primeiro lugar em 33 países, incluindo 15 semanas no topo da parada Billboard Hot 100 dos EUA, além de ser o primeiro homem a aparecer sozinho na capa da revista Vogue.

댓글


bottom of page