• Guilherme Moro

Entrevista com Ceffas Fihlo: Baterista das bandas ELMMO e SAGHRAT

Atualizado: 3 de jun. de 2020


Dessa vez meu bate papo é com um músico de primeira. Ele é figurinha carimbada na cena rock do estado do Rio Grande do Norte, vem de uma escola de música erudita e atualmente é baterista das bandas ELMMO e SAGHRAT. Falamos também sobre o trabalho dele como compositor e dos projetos para o futuro. Hoje eu converso com Ceffas Fihlo!


Blog Música Boa

Ceffas, gostaria de te agradecer por aceitar o nosso convite para essa entrevista. Vai ser muito bacana!

Pra iniciarmos esse bate papo, gostaria que você começasse falando da sua iniciação na bateria e do início do seu interesse por música.


Ceffas Fihlo

Salve, Guilherme!

Ótimo poder bater esse papo com você!

Desde muito criança, sempre tive uma forte conexão com a música. Falo no sentido de ser tocado por ela e de poder apreciá-la de maneira envolvente.

Meu estudos começaram de fato, aos meus 13 anos de idade, isso de forma 'Autodidata' - sendo que era uma época bem diferente da de hoje. Não haviam muitas opções, além de descobrir os caminhos de um jeito mais intuitivo.

Blog Música Boa

Aos 14 anos você teve uma "escola" muito interessante, que foi a música erudita. De que maneira esse gênero entrou na sua vida e como ela te auxiliou a se tornar o músico de alto nível que você é?


Ceffas Fihlo

Esse contato com o erudito, sem dúvida, me proporcionou a tão buscada elevação de nível. Venho de uma cidade muita rica em orquestras filarmônicas, Campo Grande/RN. Logo fui atraído por esse universo e me inseri numa dessas bandas, o que me abriu um leque enorme de conhecimento, no qual eu pude compreender e solidificar conceitos artísticos mais complexos, como: Polirritmia, Partitura, Harmonização, Composição, dentre outros...

Blog Música Boa Qual foi sua primeira apresentação para um público? Consegue se lembrar do que sentiu naquele momento?


Ceffas Fihlo

Minha primeira apresentação foi pela orquestra em um evento anual na minha cidade, onde tinham pessoas de várias partes do país. Foi um misto de sensações poder estrear já para um público tão elevado. Inevitavelmente me tornei dependente dessa junção de adrenalina e calmaria.

Blog Música Boa

Em Mossoró - RN você fez parte da banda de metal "Lasting Maze" que tem um trabalho autoral muito bacana e segue na ativa até hoje. Como se deu sua entrada na banda e como você avalia sua passagem por lá?


Ceffas Fihlo

Após alguns anos de estudos pesados de maneira ecleticamente abrangente, me mudei para Mossoró, já tendo na bagagem a experiência de ter tocado com artistas de vários estilos. Isso me deu uma projeção interessante e atribuo o convite da Lasting Maze a essa projeção.

Mesmo tendo uma passagem breve pela banda, ainda colho frutos desse trabalho até hoje. Além de shows memoráveis, participamos de uma das principais coletâneas da música independente do país, a COLETÂNEA RODIE METAL.

Participamos também do Concurso BRING ME TO STAGE, da Rádio Rock - 89 FM, para abrir o show do EVANESCENCE em São Paulo; onde fomos cotados em 10 lugar, num total de 50 bandas de todo o país, escolhidas através de votação popular. Isso gerou uma repercussão enorme na época, com incontáveis entrevistas nas mais variadas mídias.

Blog Música Boa

Ainda falando da "Lasting Maze", a banda iria se apresentar no festival "Sander Som Rock Festival" que seria realizado na Arena das Dunas em Natal-RN, Mas infelizmente o evento foi cancelado. Qual era a expectativa para tocar em um palco tão importante e qual o motivo do cancelamento do evento?


Ceffas Fihlo

Estávamos no Line-up do evento, juntamente com outras bandas locais relevantes e a Banda DELLACOMA (Austrália). A expectativa era das mais altas, uma vez que seria sem dúvida, o maior evento do estado no segmento rock.

As razões do cancelamento não ficaram muito claras para nós. Mas sabemos como é difícil promover toda a logística de um grande evento no Brasil.

Blog Música Boa

A banda ReVanger é outro projeto autoral que você fez parte e que também tem um peso muito forte na cena rock do Rio Grande do Norte. Fale um pouco sobre a banda.


Ceffas Fihlo

Fui convidado para integrar a RevAnger quase que simultaneamente à Lasting Maze. Foi uma experiência bem significativa pra mim, pois estamos falando de duas das bandas mais relevantes no cenário rock autoral do RN.

A RevAnger tinha acabado de finalizar seu segundo trabalho de estúdio, o cd 'Be Quiet'; que por sinal, apresentava uma evolução fantástica de composição da banda. Tive que me empenhar bastante para assimilar e reproduzir o belo trabalho feito nas linhas de bateria do disco. Tive um mês para me preparar e pegar a estrada com eles na divulgação desse trabalho.

Gravamos áudio e vídeo do show de lançamento do cd e ainda um vídeo clipe da música que dá nome ao disco.

Blog Música Boa

Qual o show mais memorável que você fez com a Lasting Maze e com a ReVanger


Ceffas Fihlo

O show mais marcante com a Lasting Maze foi o do Big Paul Festival em Mossoró. Evento beneficente em prol do tratamento de saúde de um grande incentivador da arte no geral daquela cidade. Evento com 10 bandas e público de mais de mil pessoas.

Já com a RevAnger, guardo com carinho o show que fizemos no Festival Eletric Sunday em Natal. Evento à beira-mar com muita gente que foi só pra conferir o recém lançado trabalho da banda.

Blog Música Boa

Mossoró e a região Norte do país em geral tem uma cultura muito forte de gêneros como forró, axé e outros considerados "populares". Quais as grandes dificuldades de fazer um trabalho autoral de rock e metal nessa região do país?


Ceffas Fihlo

O Nordeste em si é muito rico em diversidade musical. Isso é uma dádiva, na verdade. A maior dificuldade de se desenvolver um trabalho autoral no segmento rock por lá, é basicamente a demanda mais baixa de eventos e claro, de pessoas consumindo esse tipo de produto. Mas com um trabalho sério e e feito por pessoas qualificadas, é possível imprimir seu nome no cenário.

O que ainda falta para a maioria dessas bandas é mais profissionalismo na imagem, na composição, na divulgação...

É basicamente esse o caminho.

Blog Música Boa

Você também da aulas particulares de bateria. Você se sente mais realizado dando aulas ou tocando em cima do palco?


Ceffas Fihlo

Trabalho como Instrutor de Bateria há mais de 10 anos. Além de ser uma das formas de se poder viver de música, é uma realização profissional também, uma vez que crio meu próprio método e posso ser um facilitador para os que almejam alcançar uma boa técnica.

Estar no palco é mágico, mas trabalhar com música engloba muitos outros aspectos, como: lecionar, compor, gravar em estúdio e etc.. .

Sou um grande apreciador de todos esses mecanismos, portanto, não saberia dizer qual deles me deixa mais realizado.

Sou agraciado por vivenciar tudo isso!

Blog Música Boa

O seu trabalho como compositor também merece grande destaque. Como é feito seu processo de composição?


Ceffas Fihlo

Composição é algo muito particular de cada um. Meu método consiste em aflorar o senso criativo sem reservas, uma vez que gravo tudo que julgo importante e no momento que esse ímpeto vem até mim. Ou seja, inicialmente, deixo fluir o que estou pensando, musicalmente falando. Em seguida, passo para a fase de garimpar o material e organizar o layout da música.

As canções nascem das mais variadas formas: com uma linha de bateria, o solfejo de um riff ou melodia... Mas sempre tenho em mãos meu violão, pois a questão harmônica é para mim, uma das que mais requer atenção. Se a música soa bem de forma acústica, ou em outras palavras, na sua forma mais orgânica, sem sombra de dúvidas ela soará bem em qualquer linha ou segmento que você venha escolher.


Blog Música Boa

A cena rock de Araraquara é uma das principais do estado. O "Araraquara Rock" é um festival de bandas independentes que todo ano divulga e da espaço para esses artistas. Quais as principais semelhanças e diferenças da cena do Rio Grande do Norte e da nossa região central do estado de São Paulo?


Ceffas Fihlo

Araraquara é um grande celeiro de música autoral. E o espaço que se tem através do Araraquara Rock é algo digno de ser reproduzido em outras partes do país.

As semelhanças entre as regiões é o amor genuíno pelo rock da parte dos produtores e artistas. Já as diferenças são a maior demanda de eventos e público aqui. Essa região do país é mais desenvolvida, consequentemente, há mais opções para se desenvolver um trabalho mais profissional.

Blog Música Boa

O ELMMO é uma banda que tem seu repertório focado em rock clássico das décadas de 70, 80 e 90. Como surgiu a ideia da banda e a escolha do repertório é realizada de que maneira?


Ceffas Fihlo

O ELMMO é um projeto específico para o circuito motociclístico que eu já tinha em mente. Assim que cheguei em Araraquara, logo busquei interagir com outros músicos e definir a turma. Por conta da proposta motociclística, o repertório é todo pautado num som mais 'clássico', dos anos 70/80/90, que é a preferência unânime de todos os motoclubes onde tocamos.

Blog Música Boa

Diferentemente de seus outros projetos, O ELMMO não tem um trabalho autoral. Quais são as diferenças de levar adiante um projeto de música autoral e outro de covers?


Ceffas Fihlo

Paralelamente ao som autoral, sempre toquei na noite, o que me dá um olhar bem favorável sobre como direcionar ambos os segmentos.

A principal diferença é que um material autoral requer muito mais qualidade na composição, execução ao vivo e claro, investimento financeiro. Até sua marca alcançar uma certa relevância, terão sido investidos bastante tempo, dinheiro e acima de tudo, estratégia de divulgação. O que não se faz tão necessário com um projeto cover, uma vez que você vai trilhar um caminho já feito por alguém; em resumo, pegar carona no trabalho de outra pessoa.

Com o autoral você investe pra ganhar seu lugar ao sol.

Com o cover você recebe para propagar o que todos já conhecem e apreciam.


Blog Música Boa

Quais seus projetos para o futuro na sua carreira pessoal e com o ELMMO?


Ceffas Fihlo

Atualmente, sou o compositor de uma banda da minha cidade, o FORROZÃO DE ANTIGAMENTE. Projeto que leva para o público, músicas autorais, justamente com os grandes sucessos dos anos 90 e 2000, no segmento do forró.

Também estou para entrar em estúdio com o SAGHRAT - minha banda autoral de METAL FUSION. Será nosso disco de estréia, contendo 10 faixas inéditas, que já tem capa, nome e conceito definidos. Composição e produção musical terão a minha assinatura e será mixado e masterizado no Estúdio Loud Factory em São Paulo, pelo respeitadíssimo Wagner Meirinho.

Um single será lançado ainda esse ano.

Já o ELMMO retomará suas atividades assim que essa fase difícil passar.

Que venham dias melhores!

Precisamos!

Blog Música Boa

Para encerrar gostaria que você falasse alguns bateristas que você admira e que influenciam no seu som.


Ceffas Fihlo

Estudei muita coisa desde o começo para não ser um baterista de um estilo só. Com essa mentalidade, consegui desenvolver uma linguagem musical mais ampla e assim, transitar facilmente em qualquer segmento. Jazz, Fusion, Elementos Latinos, etc...

Seguem alguns nomes: Dave Weckl, Virgil Donati, Daray Brzozowski, Cuca Teixeira, Kiko Freitas, Carlinhos Papaléguas, Marcelo Moreira e sem dúvida, Aquiles Priester; uma das minhas principais referências.

Blog Música Boa

Obrigado pela entrevista Ceffas! Foi muito divertido e espero que você tenha gostado. Grande abraço e nos encontramos em breve!


Ceffas Fihlo

Grato pelo espaço, Guilherme! 

Parabéns pela ótima condução das perguntas e pelo estudo prévio do trabalho dos seus entrevistados! Vida longa ao blog e sucesso em tudo que fizer, meu caro amigo!

Grande abraço!

Ceffas Fihlo no show de estréia com a Lasting Maze.

Banda ELMMO. Esq. p/ direita: Felipe Jurisato, Ceffas Fihlo, Barelli

Ceffas com a RevAnger, no lançamento do álbum 'Be Quiet



RevAnger - Be Quiet (Official Music Video)



Lasting Maze - Breaking All The Rulles (cover)




(Agradecimento especial ao meu amigo Eruan, que fez essa ponte entre o Ceffas e eu)

Postagens no Blog todas as Quartas e Sextas!

Nos sigam nas redes sociais para mais informações.


Facebook: https://www.facebook.com/blogmusicaboa/

Instagram: https://www.instagram.com/blogmusicaboa/?hl=pt-br