top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Vitor Queiroz, baixista do LS Jack, fala sobre novo EP da banda ao lado de Vinny

Sucesso absoluto no início dos anos 2000, o LS Jack alcançou o topo das paradas de sucesso com hits como “Carla” e “Sem Radar”.

Vitor Queiroz é o baixista original do grupo e esteve presente em todas as formações. Conversamos com o músico, que contou sobre a nova fase da banda e sobre as expectativas em torno do novo EP "Volume 1"


(Foto: Raphaela Campos)


Blog Música Boa

Podemos dizer que esse EP é a consolidação dessa nova fase da banda, principalmente pela faixa “O Que eu Odeio em Você”, que tem uma sonoridade mais pesada e madura?


Vitor Queiroz

Acho que ainda não. Temos muito pouco tempo juntos e muitas coisas para desenvolver. Creio que essa música seja um recorte desse pouco tempo compondo juntos, mas concordo que estamos soando mais maduros.

Blog Música Boa

Em fevereiro de 2020 foi anunciada a volta do LS Jack, com Vinny assumindo os vocais. Todo esse trabalho, já perdura há praticamente um ano. Podemos dizer que é uma volta definitiva, ou somente um projeto?


Vitor Queiroz

Acho que, cada vez mais, podemos dizer que é um projeto definitivo.

Blog Música Boa

Atualmente vocês se apresentam como LS Jack & Vinny. Futuramente, vocês pretendem manter somente o LS Jack, tendo em vista que o Vinny é o atual vocalista?


Vitor Queiroz

Existem muitas questões que só podemos afirmar a medida com que o tempo for passando. Por enquanto, LS Jack & Vinny representa o nosso momento.


Blog Música Boa

Quais as maiores diferenças do processo de composição das canções que era feito por vocês no início dos anos 2000, comparado ao atual momento da banda?


Vitor Queiroz

Como o ano de 2020 nos impôs um isolamento, tivemos que usar o whatsapp para cada um de nós enviar as ideias que íamos tendo. Desta forma conseguimos fazer bastante coisa. Isso por si só já se difere de tudo que fizemos antes.

Blog Música Boa

Como vocês avaliam essa nova fase do mercado fonográfico, em que singles e EP’s roubam a cena dos álbuns completos?


Vitor Queiroz

Particularmente eu gosto de álbuns, pois dentro dele existe uma dinâmica na escolha das músicas que dão sentido ao resultado. Em outro ponto de vista, entendo também que a velocidade da informação que recebemos e a correria do dia a dia nos tira a calma para fazer um conteúdo maior.


Blog Música Boa

Vocês estão planejando shows para 2021? Qual a expectativa para esse ano?


Vitor Queiroz

Acho que os shows voltam agora com a vacina. Assim espero.

Blog Música Boa

Esse novo lançamento está no mesmo nível que os álbuns clássicos da banda? Como vocês fazem para criar músicas sem se prender aos hits do passado?


Vitor Queiroz

A avaliação sobre o nível das novas composições, devem ser feitas pelos fãs e a crítica em geral. De forma alguma ficamos presos ao passado no momento da criação, muito pelo contrário. A busca é tentar extrair a originalidade de um novo momento, com essa nova química da banda.




bottom of page