top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Tito Carlos Trio une Marcos Muller, Marcelo Callado e Gustavo Benjão em um álbum de rock setentista

A cena do rock carioca, que sempre marcou presença nas melhores safras nacionais, acaba de ganhar mais um expoente. “Tito Carlos Trio 1” é o álbum que marca a estreia do novo projeto do músico carioca Marcos Muller, gestado durante a pandemia e gravado com a participação de músicos como o baterista Marcelo Callado (Banda Cê, Do Amor) e o baixista Gustavo Benjão (Do Amor), este último também assinando a produção. O lançamento é do selo Pomar, já disponível nas plataformas.



O Tito Carlos Trio surgiu em 2021, criado pelo cantor, compositor e guitarrista carioca Marcos Muller. Hoje, a formação atual da banda conta com Claudio Werneck no baixo e Robson Riva na bateria.


O primeiro disco é um apanhado de oito músicas inéditas com influências diversas. De Roberto Carlos a Beatles, de Itamar Assumpção a Lou Reed, a banda apresenta um som cru e direto, mas também romântico.


A primeira música, “Não Vou Sorrir”, é uma balada torta, suingada, com um refrão que lembra a Jovem Guarda. “Amor” é um funk leve e carioca. “Sem Direção” é uma balada, meio samba, meio rock, totalmente vanguarda paulistana. “Baile” abre espaço para um rock com molejo, leve e quebrado . “2020” representa uma balada country e mexicana. “Não Sei Se Sou Capaz” apresenta uma mistura de Lou Reed com música caipira. “Um Bandido” é um rock minimalista, cru. O álbum fecha com “Loucos de Pedra”, música que ecoa os anos 80.



Esse novo projeto inaugura mais um capítulo na trajetória de Marcos Muller, músico que já participou de várias bandas no underground carioca. Entre elas estão Gatz Mao, Chaparral, Polaroide e por último a Estranhos Românticos, com a qual lançou três discos.


Agora, Marcos mostra outras facetas ao lado dos músicos Claudio Werneck e Robson Riva. A gravação do álbum aconteceu no estúdio RockIt!, da gravadora de Dado Villa-Lobos, e tem lançamento em todas as principais plataformas pelo selo Pomar.


Ficha técnica

Produção: Gustavo Benjão

Técnico de Som: Estevão Casé

Estúdio: Rock It

Bateria: Marcelo Callado

Baixo: Gustavo Benjão

Guitarra e Voz: Marcos Muller

Todas as músicas compostas por Marcos Muller, exceto Não Vou Sorrir e Não Sei Se Sou Capaz (Marcos Muller/Cinthia Rosa)

Selo Pomar



Comments


bottom of page