top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Summer Breeze Brasil 2024 anuncia quatro novas bandas para o festival

Considerando o estrondoso sucesso da primeira edição no Brasil do festival alemão Summer Breeze Open Air, realizado em 2023 no Memorial da América Latina (São Paulo/SP), a segunda edição segue confirmadíssima para os dias 26, 27 e 28 de abril do próximo ano e mais atrações foram confirmadas e se juntam às já anunciadas Within Temptation, Amorphis, Eclipse e Angra.


São elas:


Forbidden: o grupo americano Forbidden, originalmente formado como Forbidden Evil em 1985, ganhou destaque na cena do thrash metal da 'Bay Area' de São Francisco com dois álbuns emblemáticos: "Forbidden Evil" (1988) e "Twisted into Form" (1990). Apesar de serem considerados clássicos, a banda enfrentou problemas internos e mudanças de formação ao longo dos anos. Após lançar "Distortion" (1994) e "Green" (1997), que não conseguiram igualar o sucesso dos primeiros, o Forbidden ressurgiu com força em "Omega Wave" (2010). No entanto, em 2012, a banda se separou, e parecia que o fim estava próximo. Foi somente quando Norman Skinner entrou em cena para ajudar nos ensaios e se apresentar com o grupo em 2022, que o Forbidden renasceu. Agora, com Skinner nos vocais, juntamente com Craig Locicero, Steve Smyth, Matt Camacho e Chris Kontos, a banda está pronta para fazer sua estreia no Brasil no Summer Breeze Open Air. Essa reunião não é apenas uma volta, mas um renascimento que traz entusiasmo e positividade, conforme expressado por Locicero.


In Extremo: banda alemã conhecida por seu estilo "Middle Age Metal", combinando elementos do rock e metal com influências medievais e folclóricas, está preparada para encantar o público do Summer Breeze Open Air Brasil. Sua música única incorpora instrumentos tradicionais medievais, como flautas, alaúdes, tambores, gaitas de fole e harpa, junto com guitarras elétricas, baixo e bateria, criando um som cativante e distintivo. Originários de Berlim, começaram tocando versões de baladas medievais antes de focar em material autoral em alemão, mantendo uma presença de palco marcante e shows pirotécnicos em grandes festivais. Com um histórico notável, seu nono álbum, "Sängerkrieg" ("Guerra dos Cantores"), liderou as paradas na Alemanha e se destacou como o 41º mais vendido em 2008.


The Night Flight Orchestra: formado em 2007 por Björn "Speed" Strid e o saudoso David Andersson, o The Night Flight Orchestra fará sua estreia no Brasil no Summer Breeze Open Air. Apesar de suas raízes no metal, a banda se propõe a resgatar a melodia clássica dos anos 70 e início dos anos 80, mesclando elementos de classic rock, AOR e influências de funk, soul e disco music. Ao longo dos anos, o grupo lançou álbuns aclamados, incluindo "Amber Galactic" (2017), "Sometimes the World Ain't Enough" (2018), "Aeromantic" (2020) e "Aeromantic II" (2021). O The Night Flight Orchestra é liderado por Strid e atualmente conta com Sebastian Forslund (guitarra, congas e percussão), Sharlee D'Angelo (baixo), Jonas Källsbäck (bateria), John Lönnmyr (teclado) e Åsa Lundman e Anna Brygård (vocais de apoio).


Ratos de Porão: um dos grupos mais icônicos da cena punk/hardcore e crossover brasileira, o R.D.P. está pronto para trazer sua energia e brutalidade para o Summer Breeze Open Air Brasil em 2024. Com mais de quatro décadas de carreira desde sua formação em 1981, o R.D.P. quebrou barreiras, passou por mudanças de formação e seguiu sem olhar para trás, atravessando a era do "Grito Suburbano" pelos caminhos mais estreitos e tortuosos do underground. Após marcar presença nas coletâneas "SUB" e "O Começo do Fim do Mundo" veio o álbum de estreia, "Crucificados Pelo Sistema" (1984). Mesclando metal e punk seguiu com "Descanse em Paz" (1986) e a trilogia crossover: "Cada Dia Mais Sujo e Agressivo" (1987), "Brasil" (1989) e "Anarkophobia" (1990). João Gordo (vocal), Jão (guitarra), Juninho (baixo) e Boka (bateria) promovem atualmente seu 11º álbum. Com "Necropolítica" (2022), o R.D.P. mantém sua presença nos palcos do mundo, entregando seu crossover e continuando a abordar abertamente os aspectos mais bizarros e cruéis da vida cotidiana no Brasil.

Comments


bottom of page