top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Rosana Puccia incorpora os deuses do teatro em novo clipe “No Camarim da Ilusão”

É o despedir-se dos palcos que inspira o mais recente trabalho de Rosana Puccia, “No Camarim da Ilusão”. Foi amor à primeira vista, revela a cantora, que se encantou com a abordagem dada ao tema e com a perfeita dramaticidade melódica que David Pasqua usou para envolver cada palavra escrita pelos cariocas Elmo Lage (compositor da Império Serrano) e Marco Trindade (poeta, letrista e escritor). Para Rosana, foi um presente que merecia uma orquestra de cordas nos arranjos e um clipe filmado dentro de um teatro vazio. E assim foi.



Com tema inspirado em artistas teatrais que chegam ao final da carreira e vão embora com as bênçãos dos deuses patronos da arte da interpretação, como Dionísio, a música celebra a vida e obra de todos os atores e atrizes que dedicaram suas vidas ao teatro. Violino, viola e cello, interpretados segundo o arranjo de Vinicius Almeida, agregam volume e intensidade à sonoridade da composição, que tem como base o trio de piano, bateria e baixo acústico tradicional nas produções de Puccia com Pasqua.


A letra “chama a atenção para o dilema do artista diante de sua despedida dos palcos. Naquele momento de adeus, tal artista vê o filme de sua vida passar e, diante do espelho, ensaia uma fuga, mas logo cai em si: fugir para onde?”, comentam os letristas.



Tal dilema artístico percorre o videoclipe, gravado na Oficina Cultural Oswald de Andrade, em São Paulo, com atuação do oncologista e ator José Carlos Malafaia fazendo o ator prestes a sair de cena, enquanto Rosana interpreta a voz do adeus e a presença dos deuses acompanhada por David Pasqua tocando um imponente piano de cauda.


Com produção refinada concebida pelo diretor e roteirista Gabriel Jammal, o videoclipe enaltece o jogo de luz e sombras, tal qual os cenários das grandes peças teatrais. Gabriel montou uma equipe de colegas de cursos de cinema, como Andrea Rosas e o próprio José Carlos Malafaia, que abraçaram o projeto com competência e criatividade. Gabriel Jammal e André Souza, que cuidou das filmagens e da fotografia, são velhos conhecidos de Rosana de trabalhos anteriores dirigidos por Antonio Maria, que agora abençoou tudo de longe.


Comments


bottom of page