top of page
  • Foto do escritorAmanda Haikal

Resenha: Yago Oproprio - "O Inquilino"

Conhecido especialmente pelo hit "Imprevisto", interpretado com Rô Rosa, o músico Yago Oproprio apresenta um estilo único, que frequentemente é enquadrado de forma limitante como rap. A poética urbana é resultado sonoro da sua vivência em São Paulo, cidade natal, e em Caracas, onde viveu a infância com sua mãe.



A sonoridade das canções se associam a elementos da música latina, influência do som dos grupos Calle 13 e Orishas, e da MPB, fazendo referência a Chico Buarque e Pedro Luís e a Parede, e o flow impresso nas músicas é reflexo de Sabotage e Racionais MC’s


"O Inquilino", primeiro EP de Yago Oproprio, lançado em março de 2023, conta com cinco músicas autorais, gravadas com a produção musical, mixagem e masterização de Patrício Sid, que já trabalhou com o artista em singles anteriores e em edições do projeto colaborativo Nômade.



A obra demorou quase dois anos para ser desenvolvida, já que, diferente do que acontece em uma mixtape, um álbum carrega um conceito, e a autocrítica do cantor durante a construção dessa ideia alongou o tempo de produção. Assim, o álbum é um convite para os ouvintes mergulharem no universo do músico, ao mesmo tempo que os ouvintes cedem espaço para Yago, estabelecendo uma relação de troca.


Essa ideia surge na faixa-título, que Yago fez para si mesmo. Acreditando que cada um tem um inquilino artístico, ou seja, uma personalidade particular que se manifesta através da arte, se assemelhando a um alter ego, na canção, o músico da vazão ao “ser” que habita nele.


“Moro no silêncio que sua música deixou” é o verso da faixa simboliza a ideia de desaparecimento do inquilino artístico, enquanto “Vejo que o sujeito tá virando morador”, representa a fusão das personalidades. O conceito também está presente na capa do álbum, que é Yago observando através de uma persiana. A persiana simboliza a privacidade, e olhando através dela, o artista convida o público a fazer o mesmo, para assim adentrar no secreto e desvendar o oculto.


Das cinco músicas que compõe o álbum, quatro são inéditas. Com predominância de rimas alternadas e melodia com notas sutis, se assemelhando a um lo-fi," Estaca Zero" tematiza um relacionamento afetivo, enquanto Nuvens Tóxicas é melancólica. A canção Mundo da Lua, composta na mesma época do single Comunista Elegante, lançado em abril de 2022, apresenta um cenário de lapsos de memória e distanciamento da realidade.


Tocaia era a única já conhecida pelos fãs, já que em 2022 foi lançada como single. A melodia da faixa estabelece uma atmosfera de tensão, e se que inspirando na noite, formada por beleza e perigos, evoca uma introspecção, comparando um passeio dentro de si com um passeio pela noite. Assim, além da beleza musical, O Inquilino funciona como um refúgio para o ouvinte, que pode mergulhar em outros mundo enquanto vive a sua vida.

Yorumlar


bottom of page