top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Pedro Cassel convida Juliano Guerra no single “Olho da Rua”

O novo álbum de Pedro Cassel, “Boca Braba”, é um convite a novas perspectivas. Cantor, compositor, instrumentista e escritor, ele se debruça sobre versos de poetas contemporâneos para musicá-los; ou, pelo contrário, oferece os seus às melodias e vozes de outros artistas. É o caso do novo single, “Olho da Rua”, que foi escrito por Cassel e ganhou melodia de Juliano Guerra, que também canta na faixa. O lançamento é do coletivo de criação musical OCorreLab, já disponível nas principais plataformas.


“Olho da Rua” é um desabafo sobre a necessidade de sair por aí, porém sem poder ver amigos ou caminhar pela cidade - uma sensação de fácil identificação para quem vivenciou o isolamento social dos últimos anos. Mas essa não é uma canção parada no tempo, e sim a tradução de um sentimento universal, independente da pandemia.


“‘Olho da Rua’ é uma letra que escrevi no coração da quarentena, lá em 2020, quando ir de casa até o mercadinho era uma atividade de alto risco. Ela fala um pouco disso, mas tentei não fazer uma canção de ocasião, ampliando pra sensações mais amplas como a necessidade de desopilar quando estamos perdidos em pensamentos”, resume Pedro.


Em “Boca Braba”, o músico amadurece a sonoridade construída no trabalho de estreia, “Abrir” (2020), e busca outras perspectivas poéticas, musicais e estéticas. O próximo disco irá marcar uma nova fase artística para Pedro Cassel. O catarinense radicado em Porto Alegre lançou recentemente seu livro de estreia, “Kiwi”. A vivência sonora é ainda mais antiga: o habita desde os 11 anos de idade e foi nutrida até 2020, quando o artista lançou seu primeiro álbum. As canções reunidas ali foram compostas entre 2014 e 2018, gravadas em 2019 e entregues ao público no ano seguinte.


Crédito: Luiza Padilha

Pedro se jogou em novas composições e, tão logo “Abrir” foi lançado, o músico já tinha um novo disco composto e abarcando todas as transformações pessoais e coletivas do país naquele momento. Para traduzir o zeitgeist em “Boca Braba”, Cassel recorreu a poetas contemporâneos - aparecem no novo disco versos musicados de Tazio Zambi, Bruna Beber, Ana Guadalupe e Rafael Mantovani.


O resultado da gravação, toda feita à distância com o próprio artista assinando a co-produção ao lado de Eduardo Lara, poderá ser conferido a partir do dia 21/09, quando “Boca Braba” será lançado pela OCorreLab. Enquanto isso, é possível conferir “Olho da Rua” e os demais singles em todas as principais plataformas.

Komentarze


bottom of page