top of page
  • Foto do escritorRodrigo Siqueira

O solo de guitarra que deixou Chitãozinho & Xororó ricos, segundo Faíska

Não precisa ser fã, ouvinte ou apreciador da música sertaneja para conhecer o refrão "e nessa loucura de dizer que não te quero, vou negando as aparências…".


Certamente a música "Evidências" gravada pela dupla Chitãozinho e Xororó, em 1990, no álbum "Cowboy do Asfalto", é uma das obras mais populares criadas no país. Fato comprovado pelas mais de vinte versões regravadas da faixa.


Chitãozinho e Xororó são responsáveis pelo patamar que "Evidências" alcançou, mas há também outras figuras importantes neste processo de criação. É o caso de Faiska, nome artístico de um dos mais lendários guitarristas do Brasil.


Faíska durante apresentação para o programa SESC Instrumental

José Eduardo Fernandes Borges, ou Faiska, foi um dos mentores do solo da música. O maestro e pianista, Julinho Teixeira escreveu o solo, e Faiska gravou à guitarra.


"Me chamaram para gravar uma música do Chitãozinho e Xororó, que nem estavam lá. Então disseram, faça um solo aí do jeito que você quiser", disse o guitarrista em uma entrevista ao podcast Amplifica.


Ele diz ter começado com dois solos, no primeiro já começou com uma escala. No segundo, o maestro Julinho já estava satisfeito.


"É um solo meu mas só veio à tona muitos anos depois. Eu gravei em 1990", concluiu o músico.


Em tom descontraído, Rafael Bittencourt, host do podcast, pergunta ao guitarrista se o sucesso de "Evidências" o deixou rico. Faiska então brinca "eu deixei os dois ricos" - se referindo a Chitãozinho e Xororó.



O dono do solo já foi eleito pelas revistas Bizz e Guitar Player como um dos dez melhores guitarristas do país. Em 2012, entrou na lista 30 maiores ícones brasileiros da guitarra e do violão (na categoria Heróis Virtuosos) da revista Rolling Stone Brasil.


bottom of page