top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Nu’Zs duo apresenta “Chico Buarque - Um Outro Olhar”

Formado pelo músico Max Silva e pela atriz Marcê Porena, o duo Nu’Zs vem trilhando caminhos sonoros e poéticos diversos desde 2018. No espetáculo "Chico Buarque - Um Outro Olhar", Marcê canta e interpreta, enquanto Max, diretor musical do show, assina os arranjos e toca guitarra. A ideia é criar novas leituras para temas de Chico Buarque, trazendo elementos sonoros eletrônicos pouco usados em gravações da obra do compositor carioca.



Em turnê pelo Brasil desde 2022, com o espetáculo “Chico Buarque - Um Outro Olhar” chega ao Rio dia 5 de abril, no Teatro Rival Refit, depois de passar por várias cidades.


Max optou por explorar a tecnologia para a criação dos novos arranjos, gravando todos os instrumentos, desde baterias a sintetizadores, que suprimem a necessidade de uma banda ao vivo. Com apenas dois artistas em cena, o show se torna minimalista e grandioso, ao mesmo tempo.


Músicas como “Tatuagem”, do álbum “Calabar”; “Sem Açúcar”, do aclamado disco ao vivo "Chico e Bethânia"; “Sob Medida” e “Olhos nos Olhos” ganham riffs de guitarra e sintetizadores. Já “O Meu Amor” é a mais pop das versões do show que está rodando o país. Outras 20 músicas também ganham nova roupagem, como “O Meu Amor” e “Folhetim”, “As Vitrines” e “Cálice”.


"Chico já foi gravado e apresentado de diversas maneiras, por diversos artistas nacionais e internacionais. A decisão de criar um Chico mais pop e ao mesmo tempo teatral tem a intenção de conectar a obra do artista a um outro público, que talvez não seja tão familiarizado com estas canções, e ainda criar outra percepção e subjetividade para os amantes da música de Chico", diz Marcê. "A obra de Chico Buarque é necessária, vital e sem ela o Brasil seria mais pobre, como já disse Rui Guerra. Este show prova que, além de necessária e vital, quando interpretada, atualizada sob um outro olhar, essa obra estabelece um elo com a atemporalidade", reflete Max.



A luz do espetáculo foi desenhada pelo iluminador teatral Guilherme Bonfanti, responsável recentemente pela luz da montagem do diretor José Celso Martinez Corrêa para “Roda Viva”, de Chico Buarque. Para “Chico Buarque - Um Outro Olhar”, Bonfanti criou um novo caminho sensorial através do visual, ligando os artistas à palavra de Chico e ao público.



Sobre o Nu’Zs - O duo foi criado 2018, quando surge a necessidade dos artistas se reinventarem e adotarem o nome Nu’Zs , que tem sua origem em “nudez”, “despir-se”, “reinventar-se para o novo”. Marca para uma carreira de parceria que já perpetua desde 2004, ano em que eles se encontram em show realizado no Sesc Pinheiros, no lançamento do álbum “Todo Bossa”, segundo trabalho autoral de Max que reunia, além de Marcê, nomes como Guinga, Jane Duboc e Danilo Caymmi.


Vindo de uma formação como músico, o paulista de Araraquara Max Silva já acompanhou alguns nomes da cena da MPB e participou de projetos como a volta do grupo “O Terço”, na década de 1990. Mineira de Cataguases, Marcê Porena traz larga experiência em palcos. Aluna da Escola de Teatro Tablado no Rio de Janeiro em 1996 e da Escola Estadual Martins Penna em 1999, “A gente vai apresentar todas as canções dele como se estivéssemos fazendo um espetáculo de teatro”, diz Marcê, que participou de inúmeros projetos e trabalhos com nomes importantes da cena teatral, como Maria Clara Machado, Cristina Pereira, Sérgio Britto e Diogo Vilela, por quem foi dirigida no musical “Elis - Estrela do Brasil”, além do diretor Antônio Karnevalle nos musicais “Histórias de Alexandre”, baseado na obra de Graciliano Ramos e “Flor Tapuya”, opereta de Pixinguinha.

bottom of page