top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Nina Fernandes chega ainda mais suave e segura em "Eu Posso Ser Quem Eu Quiser"

A cantora e compositora Nina Fernandes lança nesta sexta-feira (16), o seu mais novo single, “Eu Posso Ser Quem Eu Quiser”, último da trilogia que também conta com as músicas "O Mesmo Dia" e "Feitiço", já disponíveis. A nova faixa poderá ser ouvida em todas as plataformas digitais.



Produzida pelo vencedor do Grammy Latino Felipe Vassão (que já havia trabalhado com a cantora na faixa "O Mesmo Dia"), ao lado da própria Nina e de Pedro Serapicos, "Eu Posso Ser Quem Eu Quiser" foi escrita à partir de uma reflexão de Nina sobre acolhimento, sobre o que chamamos de "casa" (independente de onde, como ou de quem ela seja) e que, nas palavras da própria artista "é meu reduto seguro: seja longe ou perto da família; dentro ou fora – de mim mesma ou dessa casa – que é de tijolo e de cimento, fica aqui ou em outra cidade, e que é tão verdadeira quanto simbólica na minha imaginação."


"Faz parte do processo de crescimento descobrir as coisas fazem a gente se sentir mais forte e segura, que pessoas, inclusive da família, te fazem bem ou mal: como e onde a gente se sente em casa", reflete a artista. "Acredito nesse paradoxo. Nem sempre o espaço é garantia de liberdade. O mundo é imenso, mas também pode ser opressor. Por isso eu falo sobre ter mais liberdade fechada no meu quarto do que fora dele. Muitas vezes, quando estamos sozinhos é quando somos mais destemidos e nos permitimos voar. "


Para Nina, como a música nasceu de uma forma espontânea, fácil, "quase um desabafo, um fluxo de pensamentos" ela combina com situações improváveis e peças do acaso. Gravada no Bom Retiro, no estúdio 12 dólares, do multiinstrumentista Fabio Pinczowski, a canção se beneficiou o quanto pôde do espaço físico e do astral do lugar. "Muitas vezes, durante a gravação, não nos importávamos que alguns sons da cidade ou dos passarinhos da vizinhança vazassem e fossem captados pelo microfone. Muitos acasos foram deixados na versão final. Foi um processo fluido e espontâneo, muito especial."


“Eu Posso Ser Quem Eu Quiser” completa a trilogia iniciada com "O Mesmo Dia" e seguida por "Feitiço". Se não chegam a contar uma história linear, as três canções lançadas por Nina Fernandes ao longo dos últimos 4 meses, trafegam no mesmo universo musical e giram sobre temas complementares como solidão, amor e autoconhecimento.



"Essas faixas são essencialmente sobre o momento que eu estou vivendo, de introspecção, de auto-avaliação e liberdade", afirma Nina. "Depois do lançamento do meu disco 'Amor é Fuga: Fuja' (de 2021) eu tenho muito mais segurança sobre o que eu quero com as minhas músicas. Me sinto mais livre para fazer o que eu realmente gosto e para mergulhar de cabeça nesse olhar pra dentro de mim mesma. As três músicas falam um pouco sobre a sensação de nos sentirmos presas dentro dos nossos próprios sentimentos e buscam diferentes soluções para essa mesma dor. São três canções que partem do mesmo problema e chegam a diferentes conclusões", finaliza a artista.


Sobre Nina Fernandes:


Nina Fernandes tem 23 anos e vem sendo um dos maiores destaques da nova música brasileira desde o lançamento do seu primeiro single, “Cruel”, em 2017 - faixa que hoje já ultrapassa os 20 milhões de plays apenas no Spotify.


Cantora, compositora e instrumentista, começou a estudar canto aos seis anos de idade. Aos 16 anos lançou seu primeiro single pela Sony Music e aos 17 gravou seu álbum de estreia pela Som Livre. Desde então, teve músicas em duas novelas da Rede Globo, um filme da Netflix e realizou diversos shows pelo país, tocando em festivais e em locais consagrados como o Circo Voador (RJ), Blue Note (SP) e muitos outros.


Em 2021, lançou o elogiado álbum “Amor é Fuga: Fuja”, que trouxe os hits “Você vai gostar de Mim” (com enorme sucesso em rádios e apps de música) “Compromisso” e “Te Procuro” (escrita em parceria com Ana Caetano, do duo Anavitória).


No mesmo ano, Nina foi uma das vencedoras do “Prêmio Pop Mais 2021”, conquistando o primeiro lugar na categoria “Aposta Pop Mais”, onde recebeu mais de 119 mil votos e 76,7% dos votos válidos na categoria.


Seus lançamentos mais recentes fecham uma trilogia que fala sobre a sensação de se sentir preso dentro dos próprios sentimentos: “O Mesmo Dia”, produzida pelo vencedor do Grammy Latino Felipe Vassão e co-produzida por Rob Moose, arranjador e violinista de Taylor Swift, e de mais uma série de grandes trabalhos com John Legend, Bon Iver e Phoebe Bridgers, "Feitiço", uma canção com cara de clássico da MPB, produzida por Tó Brandileone, que já havia trabalhado com a artista em "Amor é Fuga: Fuja" e "Eu Posso Ser Quem Eu Quiser", que repete a parceria com Felipe Vassão.

Comments


bottom of page