top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Natália Boere promoverá encontro inédito: Biafra, Dalto e Nico Rezende juntos pela primeira vez

A próxima edição do "Me cante uma história" trará um encontro inédito. A cantora, compositora e jornalista Natália Boere receberá um trio de peso, pela primeira vez, juntos num palco: Dalto, Nico Rezende e Biafra. Eles contarão curiosidades sobre suas composições no dia 25 de abril, às 20h, no renomado Teatro Prudential, na Glória.


Dalto falará sobre hits como "Muito estranho" (Cuida bem de mim), "Espelhos d'água", e "Pessoa", sucesso na voz de Marina Lima. Já Nico Rezende contará as histórias por trás de músicas famosas como "Esquece e vem", "Transas" e "Perigo", muito conhecida na voz de Zizi Possi. E Biafra compartilhará "causos" de canções que povoam nosso imaginário, como "Sonho de Ícaro", "Leão ferido" e "Fantasia real", tema do personagem Tonho da Lua na novela "Mulheres de areia".




O “Me cante uma história” nasceu em maio de 2020, no auge da pandemia, como uma série de lives sobre composição no Instagram de Natália (@nataliaboere). Em julho deste ano, estreou no Manouche com Paulinho Moska e Tom Karabachian. Sandra de Sá também participou do projeto, que encerrou sua passagem pela casa no Jockey com Ney Matogrosso.


A estreia no Prudential, em dezembro, foi em grande estilo: com Teresa Cristina e participação especial de Zé Renato. Em janeiro, foi a vez de Jards Macalé emocionar a plateia e, em março, o Biquini celebrou 38 anos no palco do teatro. Entre os artistas que participaram das lives estão nomes como João Bosco, Fernanda Takai, Alceu Valença, Teresa Cristina, Lellê, Xande de Pilares, Roberto Menescal, Marcos Valle, Jards Macalé, Lobão e Supla.


- Tive a felicidade de dividir com o público histórias de clássicos da música brasileira, como "O bêbado e o equilibrista", de João Bosco, e "La Belle de Jour", de Alceu Valença. Agora, seguirei contando e compartilhando histórias num palco onde sempre almejei estar, com artistas que tanto admiro - diz Natália, idealizadora do projeto e repórter do jornal O Globo.


SOBRE NATÁLIA BOERE:


Desde 2020, a cantora, compositora e jornalista baiana está à frente do “Me cante uma história”, projeto sobre composição que começou em maio de 2020 como lives, estreou no Manouche em julho de 2022 e ganhou o palco do Teatro Prudential em dezembro. A iniciativa foi contemplada no edital “Retomada cultural”, da lei Aldir Blanc: no final de 2021, virou um show no Solar de Botafogo, com participações de Zé Renato, Pedro Miranda e Padre Omar, direção de Suely Mesquita e projeções de Batman Zavareze. Natália também se apresentou no palco do Aterro do Flamengo no Réveillon do Rio 2019, além de em casas como Teatro Ipanema, Beco das Garrafas, Café Pequeno, Centro da Música Carioca Artur da Távola e Forte de Copacabana. Foi uma das vocalistas da segunda formação da banda "O Espírito da coisa". Possui formação em teatro pelo Lee Strasberg Theatre and Film Institute e em canto pela Juilliard School, em Nova York.



Comentários


bottom of page