• Guilherme Moro

"Decretos da Reais": álbum póstumo de Marília Mendonça será lançado na quinta-feira (21)

Uma das missões dos "súditos" da Rainha da Sofrência é manter viva sua memória, até porque se teve alguém que não veio à terra a passeio foi Marília Mendonça. Intensa, produtiva, antenada e muito à frente não só de seu tempo, mas de várias gerações que ainda estão por vir. Deixou vários projetos desenhados, os quais tomamos a liberdade de chamar como "Decretos Reais". Como primeiro "cumpra-se" será lançado um EP com quatro faixas extraídas da live Serenata. Todas estarão disponíveis na véspera do aniversário da cantora, quinta-feira, 21/07 às 21h, tanto no canal oficial da artista no YouTube como nas plataformas de streaming.



Quem, além de Marília Mendonça, teve tanto orgulho de se dizer fã da música estilo brega romântico. A terminologia "brega" poderia parecer pejorativa para alguns, não para ela. Em maio de 2021, Marília realizou uma live com título de "Serenata". No repertório uma mescla de sucessos sertanejos, como "Te Amo Demais" e "Não Era Pra Ser Assim" - versões originais com Leonardo e Zezé Di Camargo & Luciano -, e outras da enciclopédia Marília Mendonça: "Sendo Assim", gravada por Genivaldo Santos em 1976, "Te Amo, O Que Mais Posso Dizer" sucesso na voz de icônico Ovelha e "Muito Estranho" (Dalto). Estes lançamentos serão os agrupados num EP com título da "Decretos Reais Vol.1" , ao longo do ano, outros decretos serão devidamente cumpridos.



Ruth Moreira, mãe de Marília, Wander Oliveira (empresário da artista desde os 13 anos de idade), Gravadora Som Livre, sua legião de fãs e todos nós que convivemos com Marília Mendonça estamos empenhados para que seus "Decretos" sejam cumpridos, seus sonhos continuem sendo realizados e que seu nome continue se perpetuando ao longo dos tempos.



Projeto: Decretos Reais Vol.1 Intérprete: Marília Mendonça Gravadora: Som Livre Direção Geral: WorkShow Vídeo: Extraídos da Live Serenata (15/05/2021)

Faixas: Te Amo Demais (César Lemos) Te Amo, O Que Mais Posso Dizer (Ovelha) Não Era Para Ser Assim (Cláudio Noam/Lucas Robles) Sendo Assim (Jacinto José)/ Muito Estranho (Cláudio Rabello/Dalto)