• Guilherme Moro

Modal e TAO se unem para criar o Art Bank, banco focado para artistas

O mercado brasileiro de direitos autorais movimentou em 2021 mais de R$ 1 bilhão, um crescimento de 20% frente ao ano anterior. Diante desse importante volume de recursos e da falta de opções bancárias voltadas para o artista nacional, o Modal e a Inova Tao uniram-se para criar o Art Bank, o primeiro banco nacional estruturado para aliar música, arte, tecnologia e finanças.



Em uma parceria inédita, o Modal juntou-se à Inova Tao para desenvolver uma instituição para os artistas que desejam ter maior controle e protagonismo na gestão financeira de suas carreiras, além de ter acesso aos mais atualizados serviços bancários, de investimentos, créditos e seguros.

Assim, o Art Bank passará a oferecer oportunidades inéditas no mercado artístico, iniciando pelo setor de música, como a antecipação de recebíveis, aquisição de direitos autorais, divisão de pagamentos, integração com ticketeiras e seguros específicos para o artista.

“O mundo da música se reinventou, e o banco precisa acompanhar essa transformação. Por isso, a ideia é levar ao mercado uma instituição dedicada ao artista, com experiência no segmento, soluções diversas e inovadoras e parcerias específicas. Queremos ser referência em um nicho ainda pouco explorado e garantir melhor gestão de portfólio, custos menores e tecnologia de ponta”, afirma André Lauzana, sócio e membro do Comitê Executivo do Modal.


Com tecnologias exclusivas de distribuição, robotização, metrificação, desenvolvimento de audiência e rastreio de direitos autorais, além do uso de big data, a TAO, através de suas empresas adquiridas, consegue analisar, precificar e até prever o melhor momento de se lançar uma música. Isso é possível devido ao uso de suas tecnologias atreladas a uma base histórica de análise dos últimos 10 anos do mercado musical, que será incorporada de forma inovadora ao Art Bank.



“O Art Bank representa a materialização de uma solução completa para os artistas, que agora poderão focar em sua arte. A TAO é uma empresa com expertise nesse mercado, e agora, complementa esse ecossistema junto ao do Modal, com todo o seu poder de engajamento e monetização, para criar um banco que atende a todos -- investidores e artistas”, resume Ivo Machado, CEO da Inova TAO.


Nos últimos quatro anos, a TAO investiu em análise, desenvolvimento e tecnologia para o mercado artístico através de serviços White label, tendo também realizado nos últimos 18 meses a aquisição das brasileiras iMusics S.A, uma distribuidora digital de músicas com mais de 10 mil artistas em sua carteira; da Playax Internet, uma empresa de big data que através do monitoramento de rádios, TVs, plataformas de streaming e redes sociais provê ferramentas de auditoria, desenvolvimento de audiência e curadoria, possuindo hoje uma das maiores bases de dados históricos do mercado musical do Brasil, atendendo centenas de clientes referenciais; e ainda adquirido a Multiverso, uma empresa que possui um catálogo com milhares de obras renomadas das décadas de 80, 90 e do início dos anos 2000, e que traz uma tecnologia que permitirá o gerenciamento e sincronização de catálogos através do uso de novas tecnologias, como por exemplo, smart contracts.