top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Música inédita de Moraes Moreira tem participação de Davi Moraes

Mais uma canção inédita do compositor Carlos Rennó chega às plataformas digitais no dia 5 de outubro, quinta-feira, como parte do álbum que será lançado no final do ano, pela gravadora Biscoito Fino.


“Baião pra uma Baiana em São Caetano” é uma parceria de Carlos Rennó com o saudoso Moraes Moreira, que permanecia inédita desde 2017, quando foi composta. A canção nasceu a partir de uma letra que Rennó entregou ao compositor baiano. “Passei a letra para o Moraes e ele, magistralmente, musicou como se tivesse feito letra e melodia juntas, ao mesmo tempo. Originalmente, ela foi criada para ser um samba já no título, mas achei melhor mudar para baião, um ritmo nordestino. Curiosamente, por um desses paradoxos inerentes à criação artística, a canção acabou virando uma espécie de samba ao estilo de Moraes, a despeito do ‘baião’ do título”, pontua Carlos Rennó.

Quando o compositor paulista mostrou a gravação demo que havia guardado para Apollo Nove, com Moraes cantando acompanhado por seu violão, o produtor imediatamente sentiu que o material poderia ganhar um registro definitivo. Assim nasceu a ideia de convidar Davi Moraes para participar do processo: “O fato de ter o Davi Moraes neste dueto lindo e tocante com o pai, foi mais um motivo de alegria pra mim. Me fez lembrar de um encontro anterior, há 17 anos, quando eu convidei os dois para protagonizarem um dos shows da série “Pais e Filhos”, no Sesc de São Paulo, que eu concebi e dirigi”, conta Rennó. Além da voz, Davi toca guitarra, baixo e percussão na gravação, além de dividir a produção da faixa com Apollo Nove e Carlos Savalla. "Gostei muito de cantar essa melodia, essa letra: fluiu de forma muito natural pra mim. Gravei com muita emoção, com muito sentimento, e fiz uma guitarra bem naquela levada do meu pai", conta Davi.


Para o compositor paulista, que lança em dezembro o álbum que reúne esta e outras canções compostas com vários parceiros, Moraes Moreira e os Novos Baianos foram um divisor de águas na sua formação. “A canção me honra muitíssimo por ser uma colaboração com o grande mestre que foi e sempre será para nós Moraes Moreira. Compor com alguém que me influenciou tem um significado especial. O álbum ‘Acabou Chorare’, de 1972, foi um dos quatro álbuns que consubstanciaram uma divisão de águas na minha vida”, conclui Rennó.

O álbum que a Biscoito Fino lança no final do ano terá 10 canções de Carlos Rennó, com produção de Apollo Nove.

Kommentarer


bottom of page