top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Hino do Cruzeiro ganha releitura por Madson Guimarães, vocalista da banda Mercantes

Em 1965, o compositor Jadir Ambrósio escrevia o hino do Cruzeiro Esporte Clube em apenas 15 minutos ao participar de um concurso da Rádio Inconfidência. Hoje, a música representa uma nação de torcedores apaixonados, e eventualmente ganha uma releitura por artistas contemporâneos em forma de orgulho e paixão pelo time. Este é o caso de Madson Guimarães, vocalista da banda Mercantes, que no dia 07 de junho de 2022 lançou uma versão em indie rock da canção.



A releitura preservou a letra oficial e a melodia, mas agregou com uma nova introdução e apostou no ritmo indie rock, mesma vertente da banda. Além dessas alterações, o artista também levou as narrações dos gols de Ronaldo Fenômeno e Geovani Piccolomo, feitas pelo narrador Alberto Rodrigues.


Madson Guimarães despertou o interesse em trabalhar na releitura do hino do Cruzeiro em 2013, desde a época já tinha os arranjos necessários para a música, porém somente este ano encontrou oportunidades para compartilhar o seu amor pelo time mineiro. “Minha família paterna e materna somaram para a minha paixão pelo Cruzeiro. Quando bebê, meu pai me presenteou com uma regata escrita ‘Já sou cruzeirense’, desde então nunca mais deixei de ser e tento compartilhar este amor por meio da minha arte”, disse o vocalista da banda.


Nas redes sociais, ex-ídolos e jogadores do Cruzeiro demonstraram apoio ao lançamento e por meio de vídeos convocaram toda Nação Azul a ouvir. Entre eles estão: Palhinha, Paulinho MacLaren, Da Silva, Nonato, Roberto Gaúcho e Marcelo Ramos.



Lançada nas principais plataformas digitais, o hino está como faixa bônus do disco "Os três ventos", e de acordo com o compositor, foram disponibilizadas algumas cópias para fãs e torcedores do time. A releitura também está sendo usada por algumas rádios nas transmissões de jogos do Cruzeiro e programas esportivos.


A Mercantes

A banda mineira surgiu em 2011 com o lançamento do álbum que levou o nome de “Mercantes”. Apresentando uma nova proposta para o Pop Rock Nacional, as músicas da banda falam de amor, despedidas, revoltas, cotidiano, brigas, medos, combate ao preconceito, liberdade, inquietação e entre outros temas que estão presentes no nosso dia a dia.


Cada vez mais conquistando o seu espaço, a Mercantes foi classificada para o MIAMI WEB FEST 2015 na categoria MUSIC VIDEO, sendo o único concorrente com letra da música em português brasileiro. Além deste marco, a banda também foi classificada para o SuperStar da Rede Globo, em 2016.


Com lançamento de 4 álbuns no mercado e agradando todo o Brasil com características únicas em seus sons, a Mercantes é a grande aposta do Indie Rock no país e já teve músicas regravadas por outros artistas, como “O que eu quis” por Lilian Knapp, cantora e compositora que marcou gerações na Jovem Guarda e com a canção “Devolva-me”, e em 2017 lançou “A expressão do infinito”, com participação da Érika Martins, ex-vocalista e guitarrista da banda Penélope e atualmente integrante da Autoramas.

Comments


bottom of page