• Guilherme Moro

Grand Paradiso lança álbum de estreia com 14 faixas de música pop

O cantor, compositor, produtor e artista visual Grand Paradiso é multitarefas em seu álbum de estreia, “Aurora”. Ou seja, ele mesmo é quem realizou praticamente todos os processos: composição, gravação, arranjos, produção, mixagem etc. Segundo ele, o álbum foi um processo de maturação, pensado a longo prazo.


“A ideia do álbum (na época EP) surgiu no final de 2016, enquanto ainda estava estudando no conservatório de música, continuei a produção dele em 2017, mas no final deste ano o HD externo em que salvava os arquivos parou de funcionar, então engavetei o projeto e voltei a produzir só no final de 2018.”, explica.



Nessa busca artística e pessoal, Grand diz que em “Aurora” ele é completamente autêntico, vivo, intenso e sincero com tudo que sente e deseja expor ao mundo. Assim, ele comenta que “é um disco sobre um garoto de interior descobrindo a vida real da ‘cidade grande’, sobre a transição para a vida adulta.”.


Produzido em seu próprio quarto, o álbum é provocativo e tem como um dos vários intuitos instigar o pensamento e as mais possíveis reflexões “O disco carrega referências de muita coisa, mas acho que a nostalgia é um dos pontos centrais desse projeto, talvez mais visualmente [clipes e artes] do que no próprio som, mas de qualquer forma, quis encapsular a sensação de um mundo antes do boom da internet e dos smartphones...”


Na sonoridade e nos arranjos, Grand também se diz fiel ao que escuta e ama fazer. “Sou um devoto do pop, então por mais que aqui no brasil esse gênero seja percebido de uma forma diferente do resto do mundo, ainda bato o pé e digo que faço música pop, por mais que ela muitas vezes tenha uma ‘roupagem’ alternativa.”, explica.


Antes da chegada do álbum completo, Grand Paradiso apresentou três singles e dois clipes do projeto, e anunciou que outras produções audiovisuais estão por vir, assim como o seu segundo disco, que já está sendo produzido.