• Guilherme Moro

Entrevista: com trabalho instigante, Ruby segue a passos largos para sua maturidade musical

Reconhecida por sua voz irreverente, talento e atitudes empoderadas, a cantora Ruby chega com tudo mais uma vez e lança hoje seu novo EP, “Fire”, que mostra toda a grandiosidade da artista. A cantora ainda apresenta o single com o mesmo nome do EP, com direito a videoclipe assinado por Rodrigo Pitta.



Com sonoridade única, RUBY esbanja criatividade e muito poder no single. Na letra, a cantora e compositora fala sobre uma história de amor irresistível que “pega fogo”. No clipe, ela brilha e apresenta toda a sua sensualidade, mostrando que, literalmente, ela pode incendiar tudo.


"Pra fazer uma música ter longevidade, é preciso entregar o sentimento de uma maneira objetiva e fácil. Eu busco cada vez ser mais coerente com o que eu acredito e gosto, que é música. Obviamente o artista quer fazer algo longevo e com uma boa aceitação no mercado, mas existem outras demandas quando você tem um time ao seu lado. Independente do mercado, o principal é ser coerente com a verdade", revela Ruby sobre uma possível pressão em torno de seu trabalho.


O EP “Fire”, além da música de mesmo nome, também traz “Sabe de Nada” e “Mata o Meu Desejo”, ambas de autoria da própria Ruby.


"'Fire' e 'Mata Meu Desejo' são canções muito maduras. Tenho outras músicas que são tão densas como essas, mas preciso criar uma estratégia para divulgar essas faixas, que ainda não lancei.

A produção do clipe conta com um timaço formado pelo fotógrafo Bob Wolfenson, figurino de Theodoro Cochrane e beleza do expert Max Webber. Já parceria com Rodrigo Pitta vem de outros projetos. A qualidade e criatividade de seus clipes sempre surpreendem os fãs da cantora.



"Sinto que estou aprendendo muito com o meu processo de crescimento e agora estou retornando com força total e retomando o contato com o público. é uma experiência única, acompanhar minha evolução e com cada vez mais propriedade para falar sobre aquilo que eu faço.


Cantora e compositora nascida em Belo Horizonte, RUBY canta desde os seus 3 anos de idade. Suas influências musicais vão desde o Jazz, R&B, Hip Hop, Black Music, como Nina Simone, Erykah Badu, Lauryn Hill, até Beyoncé e Rihanna. O nome que leva a jovem ao universo da música foi inspirado em Ruby Nell Bridges Hall (Tyler Town, 8 de setembro de 1954), uma ativista estadunidense conhecida por ser a primeira criança negra a estudar em uma escola primária caucasiana, em Louisiana, durante o século XX.


"Esse é um momento que faz todo o meu trabalho valer a pena e ser recompensado. O artista precisa dessa troca de energia com o público, para ter um parâmetro de como está a recepção".