top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Entrevista: Chris Duk retoma à cena e resgata música do Stereo Moog como single de estreia

Reciclar a carreira não é uma tarefa simples, mesmo assim, é algo recorrente no mundo da música. São incontáveis os casos de artistas que sofreram um baque em suas trajetórias, se reciclaram e voltaram com força. Chris Duk, cantor e compositor baiano, faz parte dessa linhagem.



De volta à cena musical, o artista pretende lançar oito novas canções, até o final de 2023, entre pops balançados e uma balada. Teu Cheiro, resgate do disco de estreia do Stereo Moog, seu projeto mais bem consagrado, é o primeiro passo desse projeto ambicioso: uma canção suingada, que tem a marca do bom pop.


"Eu achei excelente e fiquei surpreso com resposta que obtive nas plataformas digitais, principalmente 'Teu Cheiro', que entrou em muitas playlists. Apesar de agora mercado ser mais concorrido, o espaço é mais democrático", afirmou.


Nascido na cidade de Jequié, há 45 anos, Chrissabe construir boas melodias, daquelas que grudam na cabeça. Ele chegou ao Rio em 2003 onde teve, entre seus mentores, o baixista e produtor Roberto Lly, ex-Herva Doce.



Pouco tempo depois, Duk criou o grupo Stereo Moog, que seguia uma linha pop rock. Lly, aliás, foi o produtor do álbum de estreia do quinteto. Um dos pontos altos da carreira do Stereo Moog foi quando a canção "Quando Se Quer Alguém" entrou na trilha do seriado Malhação, da Rede Globo, em 2007.


O segundo álbum do quinteto, chamado de Caminho Aberto, foi produzido por Tom Saboia, que trabalhou com O Rappa, e trazia parcerias com Bernardo Vilhena e Mauro Santa Cecília, entre outros.


Sobre sua volta ao mundo musical, ele afirma.


"Quem ama música não consegue largar. Pensei em voltar justamente por estar acontecendo um movimento ao contrário: muitos artistas acontecem na internet e depois revertem em shows e num público ativo. Era um projeto que era pra ser somente voz e violão e a vontade foi aumentando e acabei gravando com banda, apesar de ter uma sonoridade acústica".


Embora o quinteto tivesse qualidades de sobra para reinar no universo pop (e suas canções seguem disponíveis nas plataformas de streaming), o Stereo Moog se separou sem atingir o tão sonhado estrelato.



Duk voltou para sua cidade natal, onde criou uma produtora de vídeo, chamada Califa 77. Mas sempre com o desejo de retornar ao mundo artístico. Ele então deu início a um canal no YouTube, onde passou a fazer releituras de sucessos do Jota Quest, Tiago Iorc, Vitor Kley e Cidade Negra, entre outros ícones do pop nacional. Em 2022, decidiu partir para o repertório autoral.


"Eu priorizei o balanço e o groove, que são coisas que eu sempre gostei. O pop é de onde eu vim e também não poderia ficar de fora. Em janeiro vamos lançar a faixa 'Palavras Pelo Ar', que é a grande balada do EP e eu adoro. Adicionar elementos novos também é sempre uma boa pedida".


Apesar de admitir não estar por dentro das boas novas do mercado pop, ele está aberto a conhecer novos parceiros musicais. Convenhamos, quem tem uma experiência como essa, nunca perdea receita para boas canções.


"Confesso que não acompanho as principais novidades da música, mas o meu produtor tem um grande conhecimento da nova safra e eu tenho conversado muito com ele. O Vitor Queiroz, do LS Jack, é um grande parceiro desde os tempos de Stereo Moog. Estou reatando antigas parcerias e disposta a encontrar novas experiências.

bottom of page