• Guilherme Moro

Em um convite para a completude, Cris Romagna lança música inédita “Vírgula”

Um convite para uma pausa; olhar para dentro e contemplar o próprio ser, reconhecer seu espaço e momento, que pode ser sozinho ou em um relacionamento. Essa é a principal mensagem da nova música do cantor e compositor Cris Romagna. “Vírgula”, que chega nesta quarta, dia 27, às plataformas digitais, como uma proposta de reflexão diante de tantas informações e incertezas.


Com pegada que transita entre o pop e a sonoridade orgânica contemporânea, a faixa é comandada pelo violão, marca registrada do artista, adicionada de guitarras e piano, que se complementam em forte harmonia. A voz doce e clara de Cris desperta um calor no coração do ouvinte para contar essa história.



"'Vírgula' é uma canção bastante especial para mim, explora essa necessidade de parar um pouco e contemplar a existência. É aprender a proporção da presença de cada elemento em cada contexto. Sentir o espaço, e saber servir ou esperar. Acredito que é uma provocação importante para os dias de hoje e espero conseguir tocar as pessoas com ela”, conta Cris Romagna.


A canção é o sexto lançamento de uma nova fase de Cris Romagna, que já encerrou, recentemente, a jornada do seu EP “Cadê Você”, com cinco músicas inéditas. Nessa trajetória conceitual, cada uma das músicas representa um elemento presente em toda forma de natureza; as primeiras são água, fogo, metal respectivamente, e essa última é o espaço.


Sobre Cris Romagna


Cris Romagna é um apaixonado pelas coisas simples e naturais da vida. Em suas lembranças da infância, sempre estava cantarolando, mas a paixão pela sonoridade da guitarra falou mais alto, aos 10 anos, começou a se dedicar ao instrumento do coração. Uma grande viagem por vários ritmos e por bandas de bailes lhe renderam um vasto repertório e um grande conhecimento sobre si mesmo, até se encontrar com o violão e com a nova MPB.


Em todos esses anos de estrada percorrida, a música se fez cada vez mais presente e a vontade de criar ficou latente. Em 2015 lançou a carreira solo e em 2016 teve a ideia de compor músicas inspiradas nos temas do CreativeMornings (encontro mensal com café da manhã e palestra inspiradora para a comunidade criativa), já são mais de 50 canções compostas para este projeto.


Com dois discos lançados, sendo eles, ISO, em 2015, e Sombra do Vento, em 2018, Cris passa por um novo momento de sua carreira, em que a liberdade criativa que o alimenta e permeia seu trabalho atualmente, pode ser vista no seu recente EP “Cadê Você”.