• Guilherme Moro

Dudu Sperb na cadência bonita das composições

De Longe e de Perto (Independente, 2022, 14 faixas, R$ 50,00), novo trabalho de Dudu Sperb, o quinto álbum da carreira, apresenta 14 canções de sua autoria, contando com a colaboração de grandes artistas. A formação básica é um duo de violões, de Dudu com Marcel Estivalet, instrumentista de excelência que atua em todas as faixas.



O projeto discográfico ainda traz participações especiais de Anaadi, Angelo Primon, Fernando Sessé, Gisele De Santi, Loma Pereira, Marcelo Delacroix, Marcelo Freire, Mimmo Ferreira, Raquel Leão, Vanessa Longoni e Vitor Ramil.


O lançamento ocorre em 11 de junho de 2022 (sábado) nas plataformas digitais. De Longe e de Perto representa uma guinada no processo musical do cantor gaúcho. Reconhecido como intérprete e várias vezes indicado ao Prêmio Açorianos de Música, com este novo álbum, Dudu Sperb mostra parte da produção como compositor, a maioria inédita.



Com um encarte colorido de 16 páginas, letras, ficha técnica, texto e fotos, a tiragem pequena, de apenas 500 exemplares, busca atender a um público que preza o formato mais completo do disco físico – algo que permite apreciar a obra também como um artefato e que propõe um certo conceito, trazendo todo um conjunto de informações. O projeto gráfico também é todo assinado pelo autor. “Como gravei canções de diversas épocas, achei interessante me mostrar jovem na capa, mais ou menos como eu era quando comecei a compor, ou seja, de longe. E, no interior do encarte, de perto, como sou agora”, explica Sperb.


Sobre Dudu Sperb:

Cantando desde criança, o porto-alegrense Dudu Sperb formou-se em Artes Visuais pela UFRGS. No começo de 1988, produziu seu primeiro show, Da maior importância, com canções de Caetano Veloso. A partir daí, começou a se apresentar em diversos palcos da cidade e trabalhou com diferentes músicos locais. Participou de projetos e fez vários espetáculos dedicados ao cancioneiro brasileiro e à obra de compositores e intérpretes. Atualmente, o artista tem em torno de 11 mil ouvintes mensais no Spotify. Sua discografia inclui: Comptines à jouer (2003); Arrabalero (2008); Coração Sol (2015); So in Love (2016); Navegante (com Guinga, 2019); o Single Quando será que será? (2019); Arrabalero remasterizado (2020); EP Dudu Sperb – Vol.1 (2020) e Dudu Sperb - Vol. 2 (2021).