top of page
  • Guilherme Moro

bernardo e André Prando driblam o ódio político em xote roqueiro "Cidadão de Bem"

Antecipando seu álbum de estreia “Xote de Realidade”, bernardo apresenta uma faixa que dá o tom do projeto - uma união bem brasileira da música nordestina com uma dose agridoce da atualidade. Ao lado de André Prando, ela traz tons de rock para o forró em “Cidadão de Bem”, uma canção que soa como uma mantra, como uma oração por proteção em meio ao ódio político.



Em meio ao momento que a Copa nos faz refletir o que nos une como nação enquanto o termo patriota é roubado por extremismos, o cantor e compositor faz uma declaração sobre de que lado da história ele quer estar: o lado do Brasil real, o lado do amor.


“Aqui o embate é entre o chamego e virulência. Entre o Lula e o Bolsonaro. Mas não é só sobre o embate político. É o embate dentro do homem. ‘Sai de mim cidadão de bem!’. O cidadão de bem está introjetado no homem brasileiro. O chamego é uma caminho, carinhoso, pra combater a covardia do cidadão de bem. Mas nem sempre é suficiente. E aí? É uma luta infindável. É o amor contra o desamor”, conta bernardo.



Mineiro de Belo Horizonte criado no Espírito Santo e radicado no Rio, bernardo pescou suas referências da estrada e chega em seu disco de estreia, previsto para o começo de 2023, com experiência de veterano. Em 2018, estreou sua discografia com o EP “Violão bandoleiro”, que contou com a participação de músicos como Marco Suzano e Lui Coimbra. Desde então circulou o país com o show e prepara o novo álbum com produção de Elísio Freitas e patrocinado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro através do edital Retomada Cultural RJ 2 na categoria que exalta o bicentenário da independência do Brasil.


“Cidadão de Bem” está disponível em todas as plataformas de música.

bottom of page