top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Banho de Xêro: A Alquimia Musical dos Orixás Femininos no Carnaval de Belo Horizonte

No cenário efervescente do carnaval de Belo Horizonte, uma nova proposta musical promete encantar foliões com uma mistura única de ritmos, cores e tradições. O bloco "Banho de Xêro" surge como uma celebração aos orixás femininos da água, trazendo consigo a magia dos banhos de folha das religiões de matriz africana, da Umbanda, da Jurema, e outras manifestações religiosas presentes pelo Brasil.



O responsável por essa alquimia musical é o cantor e compositor Hans Landim, que dá vida a um bloco inspirado nas águas doces e nas folhas de cheiro utilizadas nas ritualísticas. A proposta é criar uma experiência sensorial que não apenas contagie os foliões com ritmos animados, mas também os conecte com tradições ancestrais e espirituais.


A inspiração para o Banho de Xêro vem das práticas de limpeza e equilíbrio presentes nos banhos de folha das religiões afro-brasileiras. Esses rituais, comuns na Umbanda, Jurema e outras manifestações, são utilizados para purificar tanto os corpos quanto os objetos sagrados, proporcionando uma renovação espiritual.


O Bloco surge como uma homenagem aos orixás femininos da água, representados por suas cores, músicas e ritmos característicos. A proposta é levar para o carnaval de rua de Belo Horizonte a riqueza das tradições afro-brasileiras de maneira descontraída e festiva.


Além das manifestações espirituais, o Banho de Xêro também faz uma incursão pelos lugares e situações típicas dos foliões belo-horizontinos. A proposta é trazer para o centro da festa os elementos que fazem parte do cotidiano dos blocos de BH, incorporando a alegria, a irreverência e as bebidas típicas que marcam o carnaval da cidade.


Com uma proposta inovadora e rica em simbolismos, o Banho de Xêro promete ser um dos destaques do carnaval de Belo Horizonte, unindo tradição, espiritualidade e diversão em uma experiência única para os foliões. Prepare-se para uma imersão na magia dos orixás femininos da água e para dançar ao som de uma alquimia musical que transcende fronteiras.

Comments


bottom of page