top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Amanda Magalhães propõe uma viagem pelos ritmos brasileiros através de seu novo álbum Maré de Cheiro

A cantora Amanda Magalhães anuncia o lançamento de seu segundo álbum de estúdio, Maré de Cheiro, previsto para o dia 10 de maio. O novo trabalho, que traz ritmos do Sudeste e Nordeste do país sob um olhar contemporâneo, inaugura uma nova fase na carreira da artista e chega pelo selo Boia Fria Produções e pela distribuidora Ditto Music. Este projeto foi contemplado pela 5ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Música para a cidade de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura.



"É um trabalho sobre amor e fé. Uma celebração. Sinto que ficou a minha cara e que nasce de um momento onde estou mais madura musicalmente, mais certa daquilo que me traduz. Quero que as pessoas escutem esse trabalho e se sintam convidadas a dançar", nos conta Amanda.


A artista assina os arranjos e a produção musical das faixas em parceria com o engenheiro de som e instrumentista Tuto Ferraz, a quem não poupa elogios: "Tuto é um grande músico. Dinâmico, versátil e generoso. Nossa parceria funciona porque falamos a mesma língua. Ele e Vico, outro grande parceiro com quem componho já há algum tempo, foram fundamentais nesse processo".


Além das colaborações citadas, a artista acrescenta o quanto sentiu-se honrada por reunir também no projeto nomes de peso da música popular brasileira como a talentosa cantora baiana Assucena, as icônicas cirandeiras pernambucanas Dulce e Severina Baracho, a pioneira no sambafunk carioca Banda Black Rio e a irreverente rapper paulistana, Lurdez da Luz. E complementa: "Tive a sorte de estar muito bem acompanhada na construção desse universo. Criar e trocar com artistas tão talentosos e diversos foi uma experiência muito rica e me permitiu mergulhar mais fundo na cultura musical do estado brasileiro que cada um dos convidados representou. Também foi muito simbólica a colaboração feita com a Banda Black Rio, fundada por meu avô Oberdan e atualmente liderada por meu pai, William Magalhães. Foi especialmente marcante por ser a primeira vez que fazemos algo juntos pro meu trabalho, por se tratar de algo com uma conexão tão direta com minha história e a da minha família. Meu pai sempre foi uma grande influência pra mim".


Passeando por gêneros musicais como a ciranda, o pagodão baiano, o funk carioca, o samba, a cúmbia e a música eletrônica, Maré de Cheiro combina tradição e modernidade ao fusionar cantos, ritmos e texturas em uma experiência sonora original, dançante e miscigenada. O repertório nos conduz por uma atmosfera tropical cheia de cores que evoca paisagens, crenças e desejos.


Para os fãs de Amanda Magalhães e da música afrolatina, Maré de Cheiro é um trabalho imperdível e promete invadir as playlists de verão dos amantes da MPB. O álbum estará disponível em todas as plataformas digitais a partir do dia 10 de maio. Fique atento às redes sociais da cantora para mais informações e novidades.


Comments


bottom of page