top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Alan James lança "Luz da Manhã"

O novo single "Luz da Manhã" do artista Alan James confirma seu talento para melodias doces e envolventes. A canção, que chega para o público em setembro em um lançamento da Labidad Music, é a primeira de diversos singles que serão lançados e fazem parte do álbum “Solar/Sonhar” (com lançamento previsto para 2024).



Não por acaso foi a primeira composta para o disco, como conta o artista:

"Essa foi a primeira música que compus pro disco. Comecei a compor no fim de 2018, literalmente no meio de um jantar na véspera do natal. Tive um estalo e compus o refrão da música. Embora tivesse um piano onde eu estava, fiquei com vergonha de tocar naquele momento, cantando a música direto na mente pra não esquecer."


"Luz da Manhã" começa com o vibrafone de Thiago Kobe para em seguida engatar um ritmo semelhante a "Penny Lane" dos Beatles, ao som mineiro do Clube da Esquina e dos Beach Boys, além de outras influências menos conhecidas como "Care of Cell 44" dos Zombies, "Sir Geoffrey Saved the World" dos Bee Gees e "Goodbye Holly" do grupo Left Banke. Como sempre, ótimas influências.


Retornando ao bom astral de suas melhores composições, ele canta a felicidade de um amor correspondido em versos cheios de belas imagens, falando em "um cenário de paraísos atraentes naturais, verdes campos, canções do vento e o azul celeste do mar".


A música explora a doçura de descobrir um sentimento nascente por alguém, comparando-o à sensação de acordar com a luz da manhã, inspirando otimismo para abraçar o dia com esperança.


O backing vocal em falsete de Dennis Guedes (da banda The Outs), que também toca violão, guitarra base, guitarra solo, órgão, mellotron, dá o arremate perfeito ao arranjo.


Alan, além de cantar, toca baixo, piano, guitarra base, bateria, pandeirola e jam block. A canção foi gravada em São Paulo entre 2020 e 2023, durante e após a pandemia, exceto o já citado vibrafone e a guitarra solo, que está por conta de Danilo Fiani, registrados no Rio de Janeiro.

Kommentare


bottom of page