top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Adriano Grineberg lança sua versão para “Canoeiro”, de Dorival Caymmi

Imerso na obra de Dorival Caymmi, gravando o álbum no qual revisita o legado do cantor e compositor baiano, Adriano Grineberg lança “Canoeiro”, segundo single desse trabalho. “Cada música me toca de uma maneira diferente e essa diz muito sobre esse momento que estou vivendo, praticamente indo do estúdio para casa e de casa para o estúdio. É sobre ter gratidão pela vida, pela simplicidade e pelo simples fato de existir e amar o que voce faz” – comentou Adriano.



Diferente da versão intimista de “É Doce Morrer no Mar”, “Canoeiro” pedia vários instrumentos, o que se traduziu numa sonoridade única, na qual se nota a presença do blues de Chicago, do baião, do xote e da música cubana, uma espécie de amadurecimento do que o Grineberg já tinha feito no álbum “Blues for Africa” (2013). Embora ele tenha gravado outras faixas com banda, essa é a única na qual ele toca tanto órgão hammond como piano. “Na introdução há o piano mais voltado para os ritmos latinos e durante a música sou um pianista de blues tocando livre. A primeira ideia era fazer no ritmo tradicional de New Orleans, que se comunica com muitas ondas diferentes. A partir disso cada músico deu sua contribuição e foi uma experiência fantástica” – explicou - “Quando você ouve o Dorival Caymmi cantando e tocando violão da a impressão de ser uma banda tocando, parece que tem dois ou três violões simultâneos e ele sugere muitas harmonias que caminham sempre para a cadência do blues, que é onde me senti muito familiarizado com Caymmi” – continua Adriano.


Adriano Grineberg (piano/órgão Hammond) é acompanhado por Fabá Jimenez (guitarra), Fabio Sá (contrabaixo), Carlos Bala (bateria), Dalua (percussão) e Daniel Lanchinho (percussão synth). A faixa foi produzida pelo próprio Adriano, por Edu Gomes e Fabá Jimenez.



Juntamente com a faixa nas plataformas digitais, será lançado, nas redes do artista, um visualizer inspirado na capa do single (feita pela artista visual Sheila Oliveira) e animado por Daniel Gomes.



Comments


bottom of page