• Guilherme Moro

A Outra Banda da Lua anuncia segundo disco com o single “3 Fitinhas”

“Olha! o que preciso te contar / é que nessa vida tudo se transforma / de dentro pra fora / Tudo se renova”, anuncia A Outra Banda da Lua. Grupo expoente do novo e efervescente cenário independente mineiro, o sexteto abraça um novo momento criativo marcado pelo seu segundo álbum completo, “Entre A Terra E O Sol”, a ser lançado ainda este ano. O single “3 Fitinhas”, já disponível nas plataformas, vem para abrir caminho para esta nova fase.



A Outra Banda da Lua vem trabalhando ativamente no próximo disco desde o início de 2021, buscando consolidar sua nova formação. Renovados e ressignificados, eles apostam na força das narrativas de suas canções. “3 Fitinhas” foi escrita por Edssada ainda em 2020 e conta uma história híbrida entre trechos de uma realidade e um conto ficcional que o autor e compositor começou a escrever.


A música propõe uma simbiose rítmica e melódica, encontrando elementos da soul music e R&B em fusão com a psicodelia dos anos 60 e 70 e ainda com com a música pop e o axé. Tudo isso trazendo referências de Tim Maia, Marvin Gaye, Letieres Leite, Orkestra Rumpilezz, Stevie Wonder e Curumin, entre outros.


Os arranjos foram desenhados coletivamente pela A Outra Banda da Lua durante a pré-produção do novo álbum. O disco tem produção musical assinada por André Oliva e Matheus Bragança e co-produção de Leonardo Marques. As gravações aconteceram na Casa Amarela (Montes Claros) e Ilha do Corvo, em Belo Horizonte. A masterização foi feita pela Bunker Analog (Anderson Baiano) e distribuição pelo selo Loco Records.



O álbum “Entre A Terra E O Sol” é o terceiro trabalho de estúdio e segundo álbum d’A Outra Banda Da Lua e marca uma transição importante na trajetória do grupo. Este é o primeiro fonograma produzido após a saída de Marina Sena, até então vocalista e umas das co-fundadoras da banda, que no início de 2021 se desligou do projeto para dedicar à sua carreira solo. Por isso, o trabalho se tornou sinônimo de renovação para A Outra Banda Da Lua e seu título representa justamente a lua nova, o início de um novo ciclo. “Entre A Terra E O Sol” faz referência ao momento em que a parte não iluminada da lua está voltada para Terra, tornando-se impossível vê-la.


“Nesse sentido, o conceito se relaciona profundamente com o período que o grupo vivenciou na pré-produção desse trabalho. Após a saída de Marina, a banda se afastou das mídias sociais e iniciou uma imersão já concebendo esse novo formato e conceito”, recorda Matheus Bragança.


Com a entrada de um novo integrante - Davi Ramos (bateria) -, A Outra Banda da Lua passa a contar com várias vozes à sua frente e assume a formação de um sexteto. Além de Matheus, André, Davi e Edssada, o grupo conta com Mateus Sizilio e Daniel Martins. A nova identidade permite manter as raízes e origens que marcaram os 5 primeiros anos da banda, porém ampliando suas possibilidades e expressões.



Para este novo trabalho, A Outra Banda da Lua ainda conta com o vigor e energia que sempre lhe foram característicos, mas flerta também com novas sonoridades. Entra em cena o uso de mais sintetizadores, arranjos de vozes, programações, beats, colagens sonoras e novas texturas, tendo como norte uma musicalidade mais minimalista. Entre o experimental e o criativo, surgem canções pop com grande potencial de diálogo com o público.



“Entre A Terra E O Sol” contará com dois momentos: um mais solar, com grooves enérgicos e abertos, e outro noturno, mais denso e experimental, trazendo esses vários elementos e signos tão presente para AOBDL: a Terra, o Sol e a face “oculta” da lua.



Indo no caminho inverso, o grupo começa a revelar os tons, sons e cores de sua nova musicalidade, calcada na identidade de suas raízes, mas sempre se permitindo ir além. O single “3 Fitinhas” está disponível nas principais plataformas.