top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Você arrisca as principais diferenças entre o samba e o pagode? Rafa Laranja responde

Falar de música faz o coração da cantora Rafa Laranja bater mais forte. Com 15 anos de carreira, ela foi fisgada pelo samba e pelo pagode e hoje vem ganhando seu espaço no mercado. Sempre estudiosa e dedicada, ela fala com muita propriedade desses dois gêneros musicais que fazem parte da sua vida. Curiosamente, uma das questões que sempre é abordada pelo público é a diferença entre os dois estilos. Com formação vocal popular e lírica, ela destaca alguns pontos sobre o tema.



Para Rafa, há três diferenças marcantes que são a linguagem, os beats e a abordagem das músicas.



1. Linguagem: É a principal diferença, tanto nas letras quanto na execução. O samba sempre foi muito forte na cultura brasileira e tem na sua essência a dor, a luta, o cotidiano da periferia e do povo preto. Ele tem essa pegada política e social. Conseguimos identificar várias épocas através das letras e da estrutura da melodia.


2. Abordagem: a partir da década de 90, o pagode entra no cenário com outro conteúdo, focado no romantismo. Temas como paixão, traição, dor, sofrimento são mais constantes.



3. Beats: o pagode chega no mercado mais cadenciado e com outra sonoridade, incorporando instrumentos como: baixo, bateria, teclado, dando uma nova roupagem ao samba.



“Estamos em um Era onde tudo é muito rápido, o que pega primeiro é o refrão e depois o conteúdo da letra. Temos que prender o público logo no início da música, não dá para fazer uma introdução longa, como antigamente. Outra diferença sensível é o ritmado bem mais para frente e com os beats lá em cima. O pagode também tem trazido essa perspectiva. Porém, essas diferenças maravilhosas fazem do samba e do pagode o que são!

Sobre Rafa Laranja

Rafa Laranja vem conquistando o seu espaço no mundo do samba e do pagode com uma voz marcante, cheia de personalidade e alegria. Com um carisma contagiante e na companhia inseparável do seu pandeiro, completou recentemente 15 anos de carreira. Nascida em Santos, a música sempre esteve presente na sua vida. Aos 07 anos começou a ter aulas de piano e, aos 14, ingressou na Escola da Música, onde concluiu o curso de formação vogal popular e lírica.


Ao longo de sua trajetória, o amor pela arte a fez trocar a advocacia pela música, e traz no seu currículo experiências importantes que vão desde cruzeiro japonês a tributo a Elis Regina, passando por teatros, festivais, viradas culturais e Sescs que a ajudaram a encontrar seu estilo e identidade. Nessa caminhada, dividiu palcos com grandes nomes da música. Uma estrada que trouxe amadurecimento e preparo para seu crescimento artístico.

Apaixonada pelo samba, em 2018 lançou seu primeiro álbum “Minha Cara” carregado de brasilidade, talento e malemolência. Em 2022, Rafa apresenta novos projetos entre eles o lançamento do álbum “Rafa Laranja Acústico".

Comments


bottom of page