top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Universal Music compra catálogo musical de Sting, ex-The Police

A Universal Music Publishing Group (UMPG), divisão da Universal Music Group que é líder mundial entre editoras musicais, anunciou a aquisição do catálogo de Sting, vencedor de 17 prêmios GRAMMY. O acordo mundial histórico garante o controle das obras de um dos compositores de maior sucesso comercial dos últimos 50 anos, abrangendo a totalidade de sua carreira solo e também suas músicas gravadas com a banda The Police, incluindo “Roxanne”, “Every Breath You Take”, “Shape Of My Heart”, “If I Ever Lose My Faith In You”, “Fields Of Gold”, “Desert Rose”, “Message in a Bottle”, “Englishman in New York” e “Every Little Thing She Does Is Magic”, entre incontáveis outros hits globais.



Com este acordo, a UMPG se torna a casa da extensa obra composta por Sting, unindo globalmente seu catálogo de canções com seu catálogo de músicas gravadas pela Universal Music Group (UMG). A UMG tem sido o lar de Sting durante toda a carreira dele, abrangendo os trabalhos pelos selos A&M, Interscope e Cherrytree Records. Juntas, UMPG e UMG trabalharão com Sting para construir e expandir seu vasto alcance de público, fortalecer o impacto e a influência de suas obras atemporais e continuar apoiando seus futuros lançamentos musicais.


Nascido na Inglaterra, o compositor, cantor-compositor, ator, autor e ativista Sting vendeu mais de 100 milhões de álbuns e criou algumas das músicas pop mais reconhecidas e culturalmente impactantes das últimas décadas. Como co-fundador, frontman e baixista do grupo The Police, Sting tornou-se um dos artistas mais vendidos do mundo (juntamente com seus companheiros Stewart Copeland e Andy Summers). The Police lançou cinco álbuns de estúdio entre 1978 e 1983, ganhando seis prêmios GRAMMY e dois Brit Awards. A banda foi admitida no The Rock and Roll Hall of Fame em 2003.


Empresariado por Martin Kierszenbaum/Cherrytree Music Company, Sting é também um dos artistas solo mais inconfundíveis, prolíficos e aclamados do mundo, tendo lançado quinze álbuns de estúdio entre a estréia, em 1985, com “The Dream of Blue Turtles”, até o mais recente, “The Bridge”, editado em novembro de 2021. Os aclamados álbuns de Sting incluem “...Nothing Like the Sun” (primeiro lugar na parada do Reino Unido), “The Soul Cages”, “Ten Summoner’s Tales” e “Mercury Falling”, “Sacred Love” e “Brand New Day”, entre outros.


Sting recebeu 11 prêmios GRAMMY por seus trabalhos solo, mais três Brit Awards, incluindo, em 2003, o prestigioso prêmio Outstanding Contribution to Music Award em 2003. Além desses, também ganhou um Globo de Ouro e um prêmio Emmy. Ele foi admitido no Hall da Fama dos Compositores em 2002; desde 2000 tem uma estrela para chamar de sua na Calçada da Fama de Hollywood.


Sting comentou: “Estou encantado por ter Jody Gerson e a equipe da UMPG para serem curadores e gerenciarem meu catálogo de músicas. É absolutamente essencial para mim que o corpo de trabalho de minha carreira tenha uma casa onde seja valorizado e respeitado — não apenas para se conectar de novas maneiras com os fãs de longa data de novas maneiras, mas também para apresentar minhas canções a novos públicos, músicos e gerações. Ao longo de minha carreira, desfrutei de um relacionamento longo e bem-sucedido com a UMG, meu selo parceiro, sob a orientação vigilante de Lucian Grainge. Por isso foi natural reunir tudo em uma casa de confiança, agora que estou voltando ao estúdio, pronto para um próximo capítulo”.


Jody Gerson, presidente & CEO da Universal Music Publishing Group, disse: “Tantas lembranças da minha juventude estão ligadas a canções incríveis escritas por Sting: a primeira vez em que assisti ao Police na Filadélfia, ouvir sua música no rádio, tocar seus álbuns de vinil até ficarem ‘gastos’. Eu nunca poderia imaginar que um dia chegaria a liderar uma empresa que seria a guardiã do notável legado de Sting como autor de canções. Cada um de nós na UMPG encara este trabalho com senso de honra, responsabilidade e um enorme entusiasmo sobre o que podemos conquistar para a música dele no futuro”.


Sir Lucian Grainge, presidente & CEO da Universal Music Group, disse: “Tenho o privilégio de trabalhar com Sting há mais de 20 anos e estou muito entusiasmado em expandir nosso relacionamento para incluir agora a edição de suas obras. Sting é um compositor genial cuja música permeia a cultura do mundo todo. Estamos honrados porque, ao escolher a UMPG como sua editora musical, Sting confia à família UMG sua obra inteira, como compositor e como artista, no Police e na carreira solo. É uma responsabilidade que levamos a sério, assim como uma grande validação de tudo que construímos para os artistas da UMG”.


“É uma honra representar um artista com um legado tão importante que atravessa gerações e influencia a cultura global. Suas composições fazem parte da história da música desde anos 70 e estão na memória de todos nós. É com grande entusiasmo que vamos expandir ainda mais o alcance de suas músicas”, disse Marcelo Facão, Brasil Managing Director.


Para além do próprio sucesso crítico e comercial, as canções de Sting têm se mostrado duradouras entre os pilares da cultura pop; várias delas foram sampleadas para moldar hits mundiais. Em 2018, “Shape Of My Heart”, de Sting, foi usada em “Lucid Dreams”, de Juice WRLD, um dos maiores sucessos daquele ano. A faixa chegou ao segundo lugar na parada Billboard Hot 100 e desde então já recebeu mais de 1,8 bilhão de streams no Spotify. Em 1997, “Every Breath You Take”, clássico do Police, foi sampleado por Diddy em “I'll Be Missing You” (feat. Faith Evans & 112), e recebeu o prêmio GRAMMY de Melhor Performance de Rap por um Duo ou Grupo. A música passou onze semanas no topo da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos e chegou ao número um em quinze outros países.


Prova da profundidade da influência do cantor e compositor inglês sobre novas gerações de intérpretes é que as canções de Sting foram sampleadas por artistas como Nas, The Roots, 2Pac, RZA, Kygo & Avicii, Black Eyed Peas, Craig David, French Montana, Talib Kweli, Fugees e Cam’ron. Além disso, alguns dos artistas de maior prestígio no mundo gravaram versões de suas músicas: George Michael, Johnny Cash, Herbie Hancock, Isaac Hayes, Eva Cassidy, Violent Femmes, Gloria Gaynor, Shirley Bassey e a banda Fall Out Boy estão nessa lista.


Entre as várias honrarias e distinções pelo conjunto da obra, Sting recebeu os prêmios Century da Billboard (por realização criativa) e MusiCares 2004 de Personalidade do Ano. Também teve quatro indicações ao Oscar e uma indicação ao TONY ®️. Em 2003, ele foi nomeado Comandante do Império Britânico (CBE) pela Rainha Elizabeth II; em 2007, foi a vez do governo francês condecorá-lo Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras. Sting também recebeu prêmios especiais no Kennedy Center Honors, no Polar Music Prize e no American Music Awards. Quatro instituições de alto prestígio lhe concederam títulos de doutorado honorários: Universidade de Northumbria (1992), Berklee College of Music (1994), Universidade de Newcastle upon Tyne (2006) e Brown University (2018).


Sting apareceu em mais de quinze filmes e foi produtor executivo do aclamado longa “Santos e Demônios” (“A Guide to Recognizing Your Saints”, de 2008). Antes, em 1989, atuou na Broadway, estrelando “A Ópera dos Três Vinténs” (“The Threepenny Opera”), clássico de Bertolt Brecht e Kurt Weill. Seu projeto teatral mais recente é o musical “The Last Ship” (indicado ao prêmio TONY ®️), inspirado em suas memórias na comunidade de construção naval de Wallsend, no nordeste da Inglaterra, onde ele nasceu e cresceu. O espetáculo, com música e texto de Sting, foi apresentado na Broadway em 2014/2015 e em uma turnê pelo Reino Unido entre março e julho de 2018. Depois Sting chegou a atuar na produção, em Toronto, Canadá, no papel do Jackie White, capataz do estaleiro. Em 2020, ele viveu o personagem novamente nas produções do espetáculo em Los Angeles e em São Francisco.


Um dos artistas mais populares no mercado da música ao vivo, Sting retomará sua turnê mundial “My Songs” no próximo mês; em junho, fará uma residência no icônico The Colosseum, no Caesars Palace de Las Vegas.


Sting foi representado na transação por Allen Grubman, com seus sócios Joe Brenner e Stuart Prager.

Comments


bottom of page