top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

TIM Music Festival reuniu cerca de 10 mil pessoas com shows gratuitos na Praça Mauá

O último dia de TIM Music Festival, realizado este fim de semana na Praça Mauá, balançou a Região Portuária do Rio de Janeiro. Com shows gratuitos reunindo grandes nomes da música brasileira, o festival reuniu hoje cerca de 5 mil pessoas. Com o projeto musical Manifesto Tropical, Pedro Baby e Lúcio Mauro Filho foram os anfitriões nos dois dias de evento, recebendo no domingo (21) Preta Gil e Fran Gil (filho de Preta e neto de Gilberto Gil). O repertório, uma grande homenagem à música brasileira, contou com hits como ‘Não Vou Ficar’ (Tim Maia), ‘Brother’ (Jorge Ben Jor), ‘Boa Noite’ (Djavan), ‘Condição’ (Lulu Santos) e muitos outros.



Empolgado, Lucio Mauro Filho não escondeu a alegria de estar de volta aos palcos com a banda Manifesto Tropical. “Depois de dois anos em isolamento, o mínimo que a gente pode oferecer como artistas é um espetáculo gratuito e inclusivo. Agradeço à TIM e ao meu irmão Rafaello Ramundo, por proporcionarem essa emoção de estar de volta aos palcos do lado de Pedro Baby, Preta e Fran Gil e essa banda incrível”, comemora Lucio Mauro Filho.

Convidado pelo Pedro Baby, responsável pela direção musical do evento, que revelou tê-lo pego no colo, e já desconfiava do seu talento desde menino, Fran Gil subiu ao palco encantando a todos com as músicas ‘Love Love’, ‘Várias Queixas’ (Gilsons), ‘Menina Mulher da Pele Preta’ (Jorge Ben Jor), Deusa do Amor (Olodum) e ‘Lucro’ (Baiana System). Fran agradeceu ao anfitrião e contou que foi Pedro Baby que o fez subir no palco pela primeira vez, para cantar à capela, sem violão, sem nada. “Se não fosse por ele e por essa experiência, eu não estaria aqui hoje, não teria chegado até aqui”, revela Fran.


Preta e Fran Gil - Crédito Reginaldo Teixeira

“O encerramento do Tim Music Festival manteve o astral nas alturas oferecendo arte, cultura e música gratuitas para todos os públicos. Preta Gil e Fran, convidados da noite, colocaram todos para dançar ao lado dos nossos anfitriões Pedro Baby e Lúcio Mauro Filho. É neste caminho que a Novo Traço seguirá: grandes festivais e eventos gratuitos em todo o país”, comenta Rafaello Ramundo, fundador da Novo Traço e diretor geral do Festival.


Com toda sua presença e irreverência, Preta Gil pediu ao público palmas para o seu filho, Fran Gil: “Palmas para o meu filho, não sei se canto ou se choro”. Juntos eles cantaram a canção ‘Palco’, de Gilberto Gil. Ao lado de Lucio Mauro Filho e Pedro Baby, Preta colocou o público para cantar e dançar ao som de sucessos como ‘Sinais de Fogo’, ' Stereo', ‘Só o Amor’ e ‘Vá se Benzer', convidando o público para cantar contra a homofobia, transfobia e racismo, “A gente precisa ter a liberdade de ser quem a gente é Não deixe ninguém te diminuir.”. Dando continuidade à noite, Pedro Baby e Lucio Mauro Filho cantaram ‘Por Supuesto, ‘Malvadão’ e ‘Vapor Barato’. Voltando ao palco para o encerramento, Fran e Preta animaram o público com os hits ‘Baianidade Nagô’, ‘Eu Também Quero Beijar 'e ‘Andar com Fé’, trazendo ainda Sol de Maria, filha de Fran, e Dom, filho de Pedro Baby .


Antes e depois das apresentações, o público desfrutou ainda de muita boa música, transformando a Praça Mauá em uma grande pista de dança. Neste último dia, o comando das carrapetas ficou a cargo da DJ Helen Sancho, conhecida na cena musical carioca por ter passado por todas as grandes casas da cidade, além de ser DJ residente há 5 anos da festa Baile da Favorita e DJ do programa Caldeirão do Huck.

Comentários


bottom of page