top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Sofia Gayoso reúne time de cantoras no clipe de "Só Minha"

Em 2022, mais de 18 milhões de mulheres foram submetidas a algum abuso ou violência doméstica. Os dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública expõem uma situação alarmante da nossa sociedade. Com o objetivo de falar sobre o tema, a cantora paraibana Sofia Gayoso lança o clipe de "Só Minha". O projeto reúne grandes nomes da música, como Giulia Malizia, Letícia Costa, Fernanda Markiewicz e Mariana Mesquita.


Cantoras Giulia Malizia, Letícia Costa, Fernanda Markiewicz e Mariana Mesquita e Sofia Gayoso (Divulgação)

Como voluntária do Instituto RE.TOMAR, Sofia faz parte de um projeto que luta contra a violência doméstica desde 2020, oferecendo recursos e conhecimento para ajudar mulheres em todas as fases desse processo. Além de seu envolvimento como advogada voluntária, Sofia agora utiliza sua carreira musical para promover o empoderamento feminino e combater a violência doméstica.


O projeto "Só Minha - Live" é uma expressão artística que une diversas cantoras, representando diferentes identidades e regiões do Brasil. Elas se unem para gravar uma versão acústica da música "Só Minha" ao vivo. O objetivo é usar a música como um hino de liberdade e empoderamento para as mulheres, estimulando a luta contra a violência doméstica.


A canção "Só Minha" foi escrita a partir de uma experiência pessoal após um relacionamento não-saudável. Sofia Gayoso conseguiu se libertar dessa situação e, agora, busca inspirar outras mulheres a fazerem o mesmo.


"Só Minha" é o terceiro single do EP programado para este ano. As faixas "Diferente" e "Pesadelo" já estão disponíveis em todas as plataformas de música, sendo que a primeira foi escolhida para a nova campanha da C&A.


Instituto RE.TOMAR


Sofia é voluntária e faz parte do Instituto RE.TOMAR, que tem como missão combater a violência contra a mulher. Desde 2020, o instituto investe recursos e conhecimentos para apoiar mulheres em situação de vulnerabilidade, atuando desde a prevenção até o acompanhamento pós-violência. Com uma equipe de voluntários de diversas áreas, como advogadas, psicólogas e assistentes sociais, o Instituto RE.TOMAR defende os direitos e o bem-estar das mulheres, promovendo a equidade de gênero.


A divulgação do clipe será realizada pelas cantoras participantes e contará com o apoio e patrocínio do Instituto RE.TOMAR, fortalecendo o movimento de combate à violência doméstica e promovendo a importância de buscar ajuda e apoio em situações de abuso.

Comentarios


bottom of page