top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Pedro Dupuy celebra as relações afetivas em “Sinceros Sorrisos”

Com um pé no passado e outro na esperança por futuros melhores, Pedro Dupuy faz da nova canção, “Sinceros Sorrisos”, uma celebração solar das pessoas que povoam nossas vidas. A faixa, composta no auge da pandemia, ganha novas conotações otimistas com a possibilidade dos reencontros. O single está disponível nas principais plataformas de música.


O cantor e compositor gaúcho traz uma visão positiva e ao mesmo tempo nostálgica. Pensando em estar junto de amores, familiares e amigos, ele reflete sobre os momentos antes tidos como banais e que passaram a ter outro significado no contexto do isolamento social. Entre saudosismo e realização, gratidão e sede de viver, Dupuy aposta na crueza da sua interpretação e do arranjo vibrante para transmitir esses sentimentos.


“Eu compus ‘Sinceros Sorrisos’ no verão de 2020/21... pois é, aquele verão muito atípico. Aquela época do ano, que costuma ser tão leve, recheada de bons momentos compartilhados em boas companhias, essencialmente estranha por conta das restrições que tínhamos que seguir, me provocou muitas reflexões e busquei no meu sentimento de solidão e incompletude o que mais me fazia falta. Daí a música se inspirou e nasceu”, recorda Pedro.





“Sinceros Sorrisos” soma ao single “Por Onde Começar”, primeiro gostinho do novo EP de Dupuy. Natural de Porto Alegre (RS), ele começou a escrever canções aos 19 anos, inspirado por artistas como Ray LaMontagne, Damien Rice, John Mayer, James Bay, Hozier, Ed Sheeran, como forma de expressar seus sentimentos e contar histórias.

Comments


bottom of page