top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Patricila Palumbo lança selo Radio Vozes, com uma homenagem ao Tom Ze

Canção que faz parte do clássico LP ESTUDANDO O SAMBA de 1976. Na gravação original, o arranjo é de José Briamonte e tem Osvaldinho da Cuica na percussão e Heraldo do Monte no cavaquinho. Letra e música de Tom Zé que brinca foneticamente com o telefone que toca por engano e, ao mesmo tempo, nos espanta com a delicadeza e a beleza das imagens como “solidão, que poeira leve” e “na vida quem perdeu o telhado em troca recebe as estrelas", esse veio de uma cena real vista pelo menino poeta, guardada até virar música. Uma letra belíssima.


Luana Carvalho, uma das vozes mais lindas de sua geração e excelente letrista, acolhe e embala lindamente a canção como se dela fosse. Domenico Lancelotti toca bateria e percussões e Pedro Sá, violão, guitarra e baixo.


Gravada por Moreno Veloso na Casinha, Rio de Janeiro, e Bernardo Barata na Avenida Roma, Lisboa.


Rádio Vozes, uma homenagem a Tom Zé


O repertório da canção popular é vastíssimo e um compositor como Tom Zé, sozinho, já é um universo. Visitando sua discografia encontramos sambas, xotes, toadas e temas inclassificáveis como só um gênio inventor como ele seria capaz de fazer.


Sempre gostei de juntar vozes e canções e, para mim, a obra de Tom Zé merece mais vozes. Com esse desejo, comecei a chamar artistas com quem sabidamente compartilho a admiração por essa obra e a sugerir composições para juntos formarmos essa grande onda. Uma onda musical diversa e criativa onde cada um surfa como quer. Depois das sugestões aceitas, começaram a chegar as versões e o resultado está colorido como uma mata tropical, pop e antropofágico como é a nossa música – que tem Tom Zé entre seus pilares fundadores.



Os primeiros a embarcar foram, Fernanda Takai e John Ulhoa, Arnaldo Antunes e Curumim, André Abujamra e Leoni, a banda Vanguart, Luana Carvalho com Pedro Sá e Domenico Lancellotti. Em seguida chegaram Duda Brack, Zé Manoel, Arthur Nogueira, Júlia Vargas, Martins e Juliano Holanda, além do Passo Torto.


Inspirados por esse repertório vasto, outros artistas estão conosco: Renato Larini, que fez a maravilhosa arte do projeto; Murilo Alvesso, que com seu olhar especial para a música fez os vídeos; Mateus Estrela, músico da nossa amada Belém do Pará que fez o fundamental trabalho de masterização. Agradeço especialmente aos parceiros da Tratore; ao motor da rapaziada DJ Zé Pedro (Joia Moderna), e a Flávia Souza Lima, que fez a provocação necessária pra que esse projeto fizesse nascer o selo Rádio Vozes.


E ontem, hoje e sempre todo meu carinho para Neusa Martins e minha admiração imensa por esse baiano de Irará que faz nossa vida melhor com sua presença e sua arte! Obrigada!


Uma Onda para Tom Zé está virando um mar de boa música


O primeiro single foi lançando em 11/10, ‘Se o caso é chorar’, dia do aniversário de Tom Zé, que este ano comemora 85 anos e marcou a estreia do duo entre Fernanda Takai e John Ulhoa.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page