top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Patrícia Ahmaral divulga videoclipe de "Go Back" com participação de Zeca Baleiro

Com cenas de Patrícia Ahmaral e Zeca Baleiro interpretando a canção em estúdio e com uma sensível edição do artista visual Marlon de Paula, o videoclipe de “Go back” (Sérgio Britto e Torquato Neto) já está disponível no canal YouTube da intérprete.



O projeto audiovisual foi gravado no Estúdio 185, em São Paulo, e traz também belas fotografias still (bastidores) da fotógrafa e escritora Camilla Loreta, nas legendas finais.

Lançada anteriormente em single, em final de abril nas plataformas digitais de áudio, a faixa irá integrar o álbum “A Coisa Mais Linda Que Existe - Patrícia Ahmaral Canta Torquato Neto - vol.2”, que chega na íntegra, em 11/08 nas plataformas. É a segunda parte de um álbum duplo, tributo, em que Patrícia gravou parcerias de Torquato Neto (1944-1972) com Gilberto Gil, Edu Lobo, Caetano Veloso, Jards Macalé, Chico César, Nonato Buzar, Carlos Pinto, entre outros nomes, sendo o primeiro disco no país, dedicado a regravações da obra musical deste poeta e multiartista piauiense, personagem singular na história da cultura nacional e um dos mentores da Tropicália.

Na parte musical, “Go back” contou com produção de Zeca Baleiro, ao lado do músico e produtor Érico Theobaldo. Baleiro é também diretor artístico geral do projeto, idealizado pela cantora mineira. Além deste, um videoclipe da faixa “Jardim da Noite (Esses Dias)”, parceria póstuma de Zeca Baleiro, composta sobre poema de Torquato e gravada no álbum com participação especial de Paulinho Moska, será lançado em 04/08, contribuindo também para “esquentar” a expectativa dos fãs para o lançamento do álbum.

Sobre “Go back”:

Gravada originalmente pela banda Titãs, no primeiro LP do grupo, “Titãs” (1984), a canção, que tornou-se um hit instantâneo, foi composta sobre dois poemas de Torquato Neto: “Go back” e “Andar, andei”, unidos e musicados por Sérgio Britto. Bastante executada nas rádios até hoje, acabou por tornar-se um dos maiores sucessos populares da produção artística de Torquato, que cometeu suicídio aos 28 anos de idade, deixando uma obra breve e fragmentada, porém emblemática, vinculada aos movimentos de vanguarda e da contracultura, em poesia, composições, cinema e jornalismo. (*Confira mais conteúdos sobre o artista ao final do release)

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page