top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Oruã anuncia novo álbum com single “Me Acontece”, gravado em Nova Iorque

A banda Oruã segue prolífica e efervescente, com o anúncio de um novo disco e turnê europeia. O grupo carioca disponibiliza “Me Acontece”, uma canção que surgiu da última gira por diversos estados americanos, e serve de prelúdio para seu quarto álbum, “Passe”, mantendo uma sequência de álbuns intensos a cada dois anos.



O próximo trabalho do Oruã será o primeiro gravado 100% na estrada, entre sessões em diversos lugares pelo mundo. Seguindo essa nova tradição, “Me Acontece” chega às plataformas no dia em que o quarteto se apresenta em Liubliana, na Eslovênia, durante um novo trecho com o Built to Spill em uma turnê pela Europa. Na sequência, seguem por cidades da Croácia, Dinamarca, Alemanha e Finlândia.


“‘Me Acontece’ aconteceu em New York em uma casa de um amigo nosso a duas horas da grande capital e cercado de verde e natureza. Diferente de algumas letras mais ácidas em apontamentos, essa flerta romanticamente com um swingue afro beat muito conveniente nas noites do Centro do Rio, berço do Oruã. A capa foi feita pela Cynthia Star, uma grande amiga artista plástica de Portland que sempre nos acolheu de uma forma muito genuína. Ela está trabalhando em todas as artes do Passe”, adianta Lê Almeida (vocal/guitarra), que forma a banda ao lado de Karin Santa Rosa (bateria), João Casaes (sintetizadores) e Bigú Medine (baixo).


A novidade de Oruã vem para somar a uma trajetória já rica. O grupo combina elementos de post-punk, krautrock, guitarra brasileira e noise. Formado na cena independente do Rio de Janeiro, realizou algumas turnês internacionais onde foi descoberto por Doug Martsch, líder da banda americana Built to Spill, o que fez com que Lê e Casaes colaborassem ativamente do último álbum “When the Wind Forgets Your Name”. Os brasileiros gravaram e mixaram no disco.


A discografia da Oruã se iniciou ainda em 2017, com o álbum de estreia “Sem Bênção / Sem Crença”, seguido por “Romã” (2019) e “Íngreme” (2021). Já em 2023, Oruã soma mais duas turnês internacionais nos EUA e Europa e mais 40 shows agendados.


Durante sua jornada, o grupo acompanhou de perto tanto a ascensão do extremismo político no Brasil quanto uma crescente consciência racial no país. Essas experiências moldaram sua música e os levaram a explorar novos territórios sonoros, levando Oruã a conquistar o mercado estrangeiro e fãs com sua mistura de influências brasileiras e rock experimental. O som único e envolvente de Oruã cria um ambiente de transe coletivo onde a música se torna uma poderosa forma de resistência e expressão.



Comments


bottom of page