top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

O ator, cantor e compositor Vitor Novello lança single autoral

Aos 27 anos, Vitor Novello é um veterano. Há tempos o artista carioca se divide entre os universos da dramaturgia e da música. Ator, compositor, escritor e cantor, desde os 10 anos, quando estreou no teatro dirigido por Sura Berditchevski (Em “Peter Pan”), Vitor acumula projetos para o cinema, teatro e televisão. Nas palavras dele próprio, vem lidando com “a dor e a delícia” de ter começado muito cedo.

Foram várias novelas (por “Paraíso Tropical”, da TV Globo, levou o prêmio Extra de melhor ator mirim); longas, como “Não pare na pista”; e montagens teatrais (incluindo a peça autoral “Mármore”, em 2019). Em 2021 Vitor Novello estreou "Zaquim", musical dirigido por Duda Maia, no qual compôs, dentre outras músicas, o single "Gostoso demais" (o conjunto de músicas ganhou o Prêmio CBTIJ de Teatro). No ano passado, seguiu pela encruzilhada do teatro com a música em "Clube da Esquina, Os Sonhos Não Envelhecem", musical dirigido por Dennis Carvalho.

Com a bagagem artística de quem tem 17 anos de carreira, no próximo dia 14 Vitor Novello lança a pedra inaugural de sua discografia com o single "Não corra perigo", que antecipa a chegada de seu primeiro álbum autoral, “À beça”, previsto para maio.



“ ‘Não corra perigo’ surge de uma investigação pessoal sobre este lugar confortável em que vivo, das coisas passarem por nós sem realmente nos atravessarem. São tantas informações, imagens e movimentos, mas nada nos captura de corpo e alma. Ainda mais eu, no meu lugar de privilégio: o que fazer para estar vivo? É a partir dessa pergunta sem resposta que a música surge. Ela mais busca do que encontra”, pontua Vitor. “Luigi e Ivo, da produtora Reurbana, conhecida por revelar artistas da cena independente, entraram com tudo nas ideias do arranjo, que teve ainda o auxílio do Beto Lemos e do amigo Thales Cavalcanti (músico, cantor e compositor). A atmosfera do arranjo e da instrumentação procura trazer uma sedução estética que atua em vetor contrário ao da letra, na tentativa de produzir uma tensão, até um certo desconforto. As sonoridades do Nando Reis e Secos e Molhados são duas das referências que mais identifico nesse single”, complementa.

Não corra perigo” e as demais canções que integram o álbum “À beça”, foram sendo compostas aos poucos. “Fui costurando essa dramaturgia com as canções que eu tinha e entendi que juntas, elas formariam um álbum”. Além de "Não corra perigo", todas as faixas do álbum são de autoria de Vitor Novello, como "Ideia de Alguém" e "Arapuca". Em "Teu Olhar dá bandeira" (Vitor Novello/ Luigi Tedesco) Vitor conta com a participação especial de Targino Gondim na sanfona e nos vocais.

Não corra perigo” chega às plataformas dia 14, com distribuição da Selim.

Comments


bottom of page