• Guilherme Moro

Mokambo traduz o peso do cotidiano nas relações no single solar “Paladar”

Mokambo mescla um som intenso e, ao mesmo tempo, pop em canções onde elementos do blues e do pop rock nacional se mesclam. O novo single, “Paladar”, é uma canção sobre as dificuldades de caminhar juntos em um relacionamento desgastado pela rotina. Já disponível nas principais plataformas, a faixa ganhará em breve um clipe.



Nesta composição, Mokambo se volta para as relações em geral, com um olhar radiofônico inspirado por artistas como The Wallflowers e Suricato. A letra fala sobre uma união prestes a se perder pelo desgaste e questões cotidianas, do ponto de vista de uma pessoa que lamenta e não se conforma em perder outro alguém tão especial.



Sobre o projeto:

“Mokambo” significa cabana, refúgio na mata para os negros escravizados, quilombo. A palavra que nomeia a banda é uma referência à raiz que corre por suas veias e ecoa no som, influenciado pelo folk, rock e blues, música primordialmente negra.


O trio embrionário se reuniu pela primeira vez no Rio de Janeiro em 2019, cantando o cotidiano da vida, dos relacionamentos, do amor, da crítica, buscando entre palavras e sons uma reflexão para esse turbilhão de sentimentos.


Durante a pandemia, a Mokambo seguiu respirando e Bruno Leiroza (voz, guitarra e gaita) continuou compondo e articulando com Pablo Rodrigo (bateria) o retorno aos palcos e à “nova vida normal” pós-quarentena. Chegaram Budah Marcio (baixo) e Rafael Lima (guitarra) para completar a formação.


A nova canção, “Paladar”, vem na esteira do impactante single “Não Consigo Respirar”, uma composição que coloca em primeiro plano o DNA da banda - um grupo orgulhosamente formado por músicos negros. O título do single é uma referência clara aos assassinatos de Eric Garner e George Floyd pela polícia nos EUA, mas que traz o debate do racismo para o Brasil de João Pedro, Miguel, Amarildo.