top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Matanza Ritual lança clipe da nova música, Rei Morto

Aquela pessoa que dá sugestão sobre tudo, que tem uma personalidade para cada situação do cotidiano, o famigerado sujeito com o 'rei na barriga' - por certo todo mundo já topou alguma vez na vida com alguém assim. Este é o tipo que o Matanza Ritual debocha e crítica, com cinismo e sarcasmo, em meio a riffs e batidas ásperas e pesadas, na nova música Rei Morto.



A porradaria, com uma crítica madura ao 'homem que sabe de tud0', chega às plataformas de streaming no dia 1º de setembro pela gravadora Orangeira Music e, um dia antes, 31 de agosto, sai em videoclipe.


Rei Morto, uma composição do vocalista Jimmy London em parceria com o guitarrista Antônio Araújo, é uma construção sonora audaciosa que revela um Matanza Ritual revigorado, mantendo suas raízes no hardcore, country e metal, mas acrescentando uma camada de seriedade e maturidade à sua expressão musical. Tem até mesmo elementos, mesmo que em camadas, de power metal.


O single conta com três super participações, que deixaram a música ainda mais robusta: Fernando Oliveira (resonator e trompete, que toca ao lado de Jimmy na banda Jimmy & Rats), além de João Nogueira (Mastodon, teclado e sintetizador) e os urros de May Puertas (do Torture Squad, nos backings vocals).

O resultado é uma composição que ressoa com uma profundidade emocional surpreendente, enquanto mantém a ironia, humor e sarcasmo característicos da banda.

"É uma música para ir digerindo aos poucos, que vai para muitos lugares. O single é praticamente um mini disco e mostra muito do que é o Matanza Ritual", comenta Jimmy.

Com uma fusão exuberante de influências, Rei Morto eleva Matanza a novos patamares criativos, empurrando os limites da música alternativa e criando um som verdadeiramente incomparável.

"Somos uma banda de músicos maduros e experientes. Escrever sobre o que pensamos é mais interessante e isso justifica o tom mais sério das letras que escrevo no Matanza Ritual. São minhas percepções de mundo - pode e vai ter ironia e sarcasmo, mas de temas sérios", completa o vocalista.

bottom of page