• Guilherme Moro

Humberto Effe e Aquino e Orquestra Invisível cantam Sérgio Sampaio neste sábado, 24/09

Sérgio Sampaio surgiu como um dos nomes mais geniais da MPB e marcou os anos 1970, depois que botou seu bloco na rua e fez muita gente pensar fora da caixa com suas canções desafiadoras.



Talentoso o bastante para transitar com maestria entre os mais variados estilos musicais, Sérgio Sampaio só não foi capaz de se dobrar aos caprichos da indústria fonográfica. Depois do grande sucesso de “Eu Quero é Botar Meu Bloco na Rua”, se recusou a entrar no jogo do mercado que esperava dele uma dúzia de hits. Seguiu com suas composições narradas em primeira pessoa, melodias e harmonias bem elaboradas, surpreendendo artisticamente a cada novo trabalho, mas sem alcançar o sucesso junto ao grande público.

No ano em que completaria 75 anos, Sérgio Sampaio ganha uma visita especial à sua obra. Humberto Effe e o trio Aquino e a Orquestra Invisível passeiam pelas canções de Sampaio, tendo os arranjos originais apenas como base para a livre experimentação musical neste projeto que objetiva mostrar o caráter popular e atemporal de seu repertório.



Sampaio faleceu em 1994 deixando uma rica obra. Foram três álbuns lançados, “Eu Quero é Botar Meu Bloco na Rua”, “Tem Que Acontecer” e “Sinceramente”, além de um material inédito que deu origem ao póstumo “Cruel”. Para o show, Humberto Effe e Aquino e a Orquestra Invisível interpretam canções emblemáticas compostas e gravadas por Sampaio em sua breve e instigante carreira.