• Guilherme Moro

Fusage: A revelação do rock nacional que você precisa ouvir

Densa, perturbadora e necessária. A nova faixa que promove o disco ‘Outburst Desert’ do quarteto Fusage não economiza riffs e camadas de guitarras distorcidas numa cruzada contra o fascismo crescente nos últimos anos, principalmente no Brasil. A música é uma mensagem clara e direta ao pior governante que o país já elegeu.


Escrita em meados de 2018, a letra parece ter previsto a carnificina promovida pelo presidente, na época candidato. É um grito de indignação e luto, uma denúncia em um momento no qual não temos mais o direito de ficar em silêncio. Não se posicionar é concordar com o genocídio em curso.



Contando com participação de João Lemos (@molhonegro) tanto nas vozes dilacerantes clamando o fim do governo, quanto na guitarra que ambientaliza o tom do discurso, a faixa leva um nome da mitologia grega, Cerberus é o cão do inferno que guardava os portões do submundo. No refrão, um soco na cara profetiza a queda do “mito” seguindo as estrofes que ressoam como um exército de cidadãos prontos para derrubar o sistema podre instaurado.


Fusage está em processo de lançamento do segundo álbum Outburst Desert, produzido por Rodrigo Sanches e gravado no estúdio Rootsans (São Paulo/SP). Rodrigo que já trabalhou com nomes como Miranda, Cansei de Ser Sexy, Céu, Tom Zé, Nação Zumbi, Franz Ferdinand e Iggy Pop é um aliado de peso nessa nova fase da carreira.