top of page
  • Guilherme Moro

"Fomos do circo à Broadway": Chitãozinho & Xororó iniciam comemorações aos 50 anos de carreira

Eles definitivamente nasceram para cantar. Assim como diz na letra de um dos maiores clássicos da dupla, Chitãozinho & Xororó mostram há 50 anos que realmente nasceram para o ofício. A dupla estreia no próximo sábado (16), em Campinas-SP, a turnê "50 Anos - Por Todos Os Tempos", que chegará até um dos principais palcos do mundo, o Radio City Music Hall, em Nova Iorque. As apresentações irão rodar o país e o mundo levando muita emoção ao público em um show que vai muito além de um repertório cirurgicamente selecionado: é uma imersão e uma homenagem a tudo o que construíram neste período.

Desde a estrutura até a escolha das canções, cada detalhe do projeto foi pensado para retratar uma narrativa à altura desta história. Com o uso de painéis de led de última geração na composição do palco, o show faz uma verdadeira viagem no tempo, apresentando trechos de vídeos e clipes antigos, em uma cronologia que mostra a estrada percorrida pelos irmãos na música.


Crédito: Marcos Hermes

A história dos irmãos também ganhará as telinhas e telonas. Uma série de ficção, produzida pela O2 filmes, trará partes da história dos artistas, misturada a elementos imaginários, transformando a vida de Chitãozinho e Xororó em um conto a ser vivido, lembrado e celebrado pela eternidade. Um documentário também será produzido trazendo à tona pontos importantes da trajetória dos artistas, assim como seu legado deixado para todas as gerações, além de uma série de projetos que incluem livros, gibi e um quadro especial.


Na tarde da última terça-feira, os irmãos concederam coletiva de imprensa em São Paulo para falar sobre os marcos comemorativos aos 50 anos de dupla. O Blog Música Boa marcou presença neste momento histórico da música brasileira. Perguntados pelo repórter Guilherme Moro, sobre o que esperar do repertório e da estrutura da turnê, eles disseram:


"O show está com quase duas horas de duração justamente porque algumas canções que sempre gostamos e que foram muito bem gravadas na época de lançamento, nós nunca tivemos a oportunidade de trazer para o palco. Esse show está bastante completo. O fã que acompanha a nossa carreira vai assistir ao show, lembrar de grandes momentos e matar a saudade, assim como para nós, este momento está sendo muito prazeroso. Em cada momento do show nós relembramos tudo o que passamos nestes 50 anos de carreira", disse Chitãozinho.


"Quando lançamos nosso DVD de 30 anos, não tinha a tecnologia que existe hoje. Os LED's e tudo mais. A equipe qual gravamos o nosso último clipe ('Passáros') nos mostrou uma nova tecnologia, com o 3D, realidade aumentada, esse formato. Os painéis de LED nos dão muita facilidade para fazer essa viagem", comentou Xororó.


O show que será realizado no lendário Radio City Music Hall, será gravado em alta qualidade para ter as imagens utilizadas em um possível projeto futuro que a dupla queira realizar.


"Isso tem um grande impacto para nós. Nenhuma dupla sertaneja tocou lá. Só nós. De artista brasileiro, só pessoas como Roberto Carlos tocaram lá. Ou seja, chegamos onde a gente nem sonhou chegar", disse Chitãozinho. "Fomos do circo à Broadway", completou Xororó.


A dupla ainda não descarta participações de artistas internacionais durante o show em Nova Iorque. "Nossa equipe está indo viajar para Nashville para tentar alguns nomes, é difícil, por causa de agenda, mas vamos tentar", afirmou Chitãozinho.


Reis da música sertaneja, os irmãos atingiram a marca de 40 milhões de discos vendidos, 39 álbuns inéditos, dez DVDs, cinco prêmios Grammy, centenas de discos de ouro, platina e diamante, programas de televisão e uma homenagem da X-9 Paulistana que contou sua história.

A dupla gravou o primeiro disco, “Galopeira”, em 1970, mas o sucesso veio oito anos depois com “60 Dias Apaixonados”, que deu o primeiro disco de ouro. O reconhecimento do grande público veio em 1982 com a música “Fio de Cabelo”, que vendeu mais de 1,5 milhão de cópias. Ao longo da carreira, criaram clássicos como “Se Deus Me Ouvisse”, “Fogão de Lenha”, “No Rancho Fundo”, “Brincar de Ser Feliz”, “Página de Amigos” e “Alô”, entre outros, além de canções incríveis como "Falando As Paredes", "Meu Disfarce", "Eu e o Sabiá", "Confidências e muitas outras".


Ecléticos por natureza, eles já tocaram com grandes nomes do cenário musical Billy Ray, Reba McEntire, Bee Gees, Roberto Carlos, Caetano Veloso, Djavan, Zé Ramalho, Ivete Sangalo, Simone, Lulu Santos, AnaVitória, Kell Smith, Tânia Mara, o rapper Cabal, a banda Fresno, Andreas Kisser, do Sepultura, Maria Gadú, Alexandre Pires, Fafá de Belém, Fábio Jr. e o maestro João Carlos Martins. Todas parcerias de sucesso, sem jamais perder a essência da raiz sertaneja como o projeto AMIGOS (parceiros de Zezé di Camargo e Luciano e Leonardo) ou o Clássico (parceiros de Bruno e Marrone).


Constantemente citados como referência para as novas gerações da música sertaneja, Chitãozinho & Xororó não medem esforços para manter fiel sua legião de fãs e cativar cada vez mais todo e qualquer amante de uma boa música brasileira. Inovação é o princípio primordial na carreira dos irmãos, que estão sempre em busca de acompanhar as maiores novidades e tendências do universo musical, sem perder a boa e velha essência caipira.




bottom of page