top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Experiente no mundo do funk, DJ Dyamante alcança topo das paradas com hit "Vai Novinha Ah, Ah, Ah"

Um dos maiores hits do Brasil em 2023 tem DJ Dyamante como seu criador. “Vai Novinha, ah, ah, ah”, ganhou uma nova versão, com a participação de Mano Walter. A pegada do funk uniu-se com o forró eu uma mistura agradável e extremamente comercial.



A nova track ganhou um videoclipe que ultrapassa 4 milhões de visualizações no YouTube. Apresentada em junho, a versão original da música faz sucesso nos quatro cantos do país e alcançou o 8º lugar do Viral Brasil, a 23ª posição no viral Mundo, 1º lugar no funk hits e no Trends da Internet, no Spotify. Ela promete alcançar voos ainda maiores com a nova parceria.


"O Mano Walter é um cara que me identifico muito. Tenho certeza que ele vai agregar ainda mais e podendo explodir ainda mais que a versão original. Assim que dei o play, falei: caraca, esquece! Isso aqui é hit nacional e internacional. Eu fui postando nas minhas redes sociais e o crescimento foi orgânico. A galera curtiu", afirma o DJ.


Nascido e criado em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, o Dyamente foi DJ e produtor de Mr. Catra e acumula muitas experiências durante sua carreira. Cria do funk carioca, o DJ Dyamante sempre exalta o ritmo em suas letras e batidas ritmadas, com o intuito de influenciar positivamente as novas gerações e resgatar a essência do funk.


Com tanta bagagem e histórias para contar, ele acompanhou de perto a gradual e evidente ascensão do funk entre os ritmos mais populares do Brasil. Ele falou sobre o momento em que o gênero vive.


"Hoje o funk tem voz. Hoje o funk é cultura. É um movimento muito forte e com isso, consegue ter voz e a evolução será sempre pra melhor. Eu tô aqui procurando estudar e fazer sempre esse tipo de funk se espalhe cada vez mais pelo mundo. Hoje eu não vejo mais só o Brasil, eu vejo o mundo reconhecendo cada vez mais o funk. E com os anos se passando vai se modernizando cada vez mais pro funk ganhar seu espaço", diz de forma orgulhosa.



Atualmente, o artista integra o casting da Universal Music e falou sobre como a gravadora auxilia na proliferação de suas canções e de que forma estar em uma multinacional, o coloca em um lugar de responsabilidade e de representação do gênero musical.


"Eu venho pesquisando funk há anos e hoje eu tô preparado pra poder levantar essa bandeira, não só levantar, mas sim, saber levanta-la, podendo trazer o melhor do funk. Eu creio que tenho uma responsabilidade muito grande de fazer o funk que vai atingir todo mundo, desde a comunidade até outros países. Eu amo fazer músicas universais".


Sobre a famosa e longeva rivalidade entre o funk paulista e o carioca, ele finaliza: "Eu acho que a rivalidade está na cabeça das pessoas que são egoístas. O funk expandiu, no Brasil começou no Rio de Janeiro e hoje o funk tomou proporção no país todo. Hoje é referência em todas as festas. Então a rivalidade, pra mim não existe".

Comments


bottom of page