• Guilherme Moro

Entrevista: Maneva lança álbum de inéditas e comemora 17 anos de carreira

O Maneva lança hoje (26), às 21h, o seu novo álbum, que promete ser uma revolução muito grande para a carreira da banda. Intitulado "Mundo Novo", o projeto conta com dez faixas e foi gravado na Fabriketa, em São Paulo-SP.



O 13º álbum de carreira da banda já está disponível em todos os aplicativos de

música. A parceria entre a GTS, a Base 4, a MNV Produções e a Universal Music resultou em um projeto extraordinário, autoral e à frente do tempo.


Alguns artistas conseguem resumir muito bem a história em somente um single. Há 17 anos, contamos histórias em álbuns e isso é uma característica muito grande do Maneva. São histórias que têm uma lógica de sensações, até mesmo na escolha do repertório e na sequência das músicas. Isso é muito legal. Nós já lançamos alguns singles, mas todos eles foram tirados de álbuns. A gente nunca teve esssa experiência, então quando a gente fala em 'Mundo Novo', pode ser que depois desse trabalho a gente começe a contar as histórias em singles. A graça é a beleza da música e da arte. O conceito é justamente esse: ter a parda da renovação com novas experimentações, sem perder toda a base que permitiu você experimentar", afirma Tales de Polli, vocalista e guitarista do Maneva.


Foto: Pam Martins

As ruínas do antigo moinho das Indústrias Reunidas Matarazzo, espaço datado do início do século XX, serviu de cenário para as composições carregadas de alma e reflexão.


A fusão entre o passado e o presente eclodiu em meio ao público, que vibrou em uma mesma (e linda) sintonia. “Mundo Novo” é o prenúncio de uma nova era, o grande plantio de atitudes, emoções, cores e sentimentos.


"O 'Mundo Novo' preserva muito a ancestralidade, o antigo, tanto é que o local escolhido para a gravação foi a Fabriketa, onde funcionava as indústrias Matarazzo e local onde muitos de nossos avós trabalhavam. A gente tá concretizando uma parada nova, em um lugar antigo e celebrando um resultado do que a gente é. Esse conceito ficou muito marcado. A linguagem do álbum é algo que remete a uma pintura rupestre, trazendo uma simbologia. Quando fechamos o repertório, sentimos o cheiro do Maneva do começo e isso foi muito legal, porque criamos o conceito do 'Mundo Novo' e estamos respirando canções que remetem ao Maneva do início, mas com sonoridades mais modernas" diz o vocalista.


A música “Mundo Novo”, a primeira a ser interpretada, anuncia uma nova ordem. A composição também faz uma reflexão sobre a importância do presente, o quão valorosos (e dolorosos) foram os últimos anos em termos de experiência, e a dádiva que é poder estar aqui hoje.


Cada faixa de “Mundo Novo” recebeu um pictograma, uma identificação própria criada especialmente para compor o celeiro rico em particularidades. A identidade visual, cheia de vida e cores, é fruto do convite do MANEVA ao artista plástico, Guaen, e ao diretor de arte, Érico Belém, gerando arte sobre a arte.


"Cada single do álbum terá uma capa e nós vamos abrir as NFT's, que é algo associado ao novo", comenta Tales.


Tantos poemas transformados em música trouxeram para a banda 11 certificações, incluindo 1 Single de Diamante e uma indicação ao Grammy Latino 2021, na categoria Melhor Canção em Língua Portuguesa. O reconhecimento também é refletido nas plataformas de distribuição digital, onde o Maneva soma 1.5 bilhão de streams (somente no YouTube

são 600 milhões de views) e mais de 2 milhões de ouvintes mensais apenas no Spotify, marcas conquistadas devido à união entre a sensibilidade e a qualidade técnica de seus integrantes.



Os números e marcas impressionantes, colocam o Maneva como um dos principais grupo musicais do Brasil. Com tantos sucessos e respeitosas conquistas, a responsabilidade de lançar um álbum de inéditas no patamar dos anteriores, é gigantesca.


"Quando a gente fala no Maneva, a gente pensa justamente nisso: alcançar mais pessoas pra ouvir o nosso som. Isso é muito legal. A busca do hit é igual perseguir sua própria sombra: quanto mais você correr atrás, mais ele vai fugir de você. Na música de trabalho, entregamos tudo que podíamos e fomos até o limite do nosso corpo, talento e conhecimento. É o que há de melhor de energia e força do Maneva. Esperamos que viralize, mas não pressionamos o trabalho para que isso aconteça", diz Tales sobre a pressão por novas músicas de sucesso.


Com a reabertura dos shows sendo considerada uma realidade, o Maneva deve percorrer o Brasil nos próximos meses com uma turnê toda pensada no conceito de "Mundo Novo


"São coisas que andam juntas. Quando falamos sobre um lançamento, principalmente depois de dois anos parados, poder voltar com trabalho novo, com uma turnê parruda que vai pra Europa e rodar o Brasil inteiro e até mesmo parte dos Estados Unidos, pra gente édemais. A linguagem da turnê vai ser nova, baseada no cenpario que montamos na Fabriketa, com o repertório baseado no 'Mundo Novo', mas sem esquecer os grandes sucessos.