top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Em novo single, Mihay mergulha nas dores de uma separação

Depois do abismo vem o quê? Coração Dilacerado, novo single do cantor, compositor e cineasta carioca Mihay, reconstrói o caminho de choque, desespero, dor, desesperança, vulnerabilidade e outros sentimentos tão lancinantes quanto redentores pelos quais todos nós passamos depois do fim.


São os passos que temos que andar diante de rupturas, quebras de paradigmas, separações, perdas. A canção foi escrita por Mihay durante a pandemia, a partir da solidão de quem foi obrigado a ficar só. Mas seus significados transcendem aquele período. Transbordam. Coração Dilacerado já está em todas as plataformas de música e o clipe disponível no Youtube do cantor. Essa é a segunda mostra do álbum “Maré Vermelha”, que tem lançamento previsto para setembro.


“A canção Coração Dilacerado - e especialmente o clipe que fiz para ela - convidam a um mergulho para dentro”, diz Mihay. “Quando a letra fala de uma maré cheia de mágoas, está se referindo a uma maré interna, dos humores contidos nos 70% de água que carregamos no nosso corpo. São do mar os momentos de calmaria e de ressaca do clipe, mas são também de dentro de nós. Em determinado momento, as imagens parecem transformar o mar em artérias que bombeiam o coração no mesmo ritmo revolto das ondas.”


A faixa foi produzida por Lucas Vasconcellos e Marcus Preto, com direção musical e arranjo de Lucas e direção artística de Preto. E conta com Robson Riva na bateria e percussão e com Guilherme Held na guitarra e ruídos.


“Ela é uma das faixas mais jardsmacalenianas do álbum. E a densidade da fase 1970 do Jards foi nossa referência total para o clima poético e musical que queríamos alcançar”, diz Marcus Preto. “Lucas mergulhou nisso e foi certeiro no arranjo, sublinhado pela guitarra do Gui Held, uma figura que entende tudo desse universo.”


A capa do single foi criada por Daniel Guedes a partir de foto de Adriano Fagundes.

Coração Dilacerado chega um mês depois de Coração no Lixo, primeiro single de “Maré Vermelha”, ter vindo a público. A faixa de estreia contou com participações de Assucena e Thiago Pethit e já está disponível nas plataformas de música.

Comments


bottom of page