top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Duo Morcegula lança álbum de estreia

Um duo roqueiro, casal, interestadual, trevoso, formado no rock´n´roll high school num formato que você nunca viu. Ela, Rebeca Li, de Uberlândia, canta, toca batera em pé, sem pratos! Ele, Henrique Badke, do Rio de Janeiro,  toca uma flying v preta, canta e compõe. Juntos, eles formam o Morcegula, uma receita inovadora, explosiva, que resulta num  som vigoroso, enérgico, com melodias grudentas, cantando histórias deste mundo, do relacionamento e do além. 



O duo atualmente se prepara para cair na estrada para promover o primeiro disco, “DIA DAS BRUXAS”. O projeto, recém-lançado no digital pelo selo Goma Base, culmina no lançamento físico do álbum em vinil 12”, na primeira quinzena de maio. 


A turnê contará com 18 shows, nos meses de abril, maio e junho, e vai passar pelo Sul, Sudeste e  Centro-Oeste, com shows confirmados em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Maringá, Londrina e mais.


DIA DAS BRUXAS” foi gravado em novembro do ano passado, em Porto Alegre, no estúdio Hill Valley, pelo celebrado produtor Davi Pacote. O álbum traz ao todo 11 músicas, incluindo a faixa que dá nome à banda, “Morcegula”, “Chicletes no Bolso”, “Morcegula Boogie Blood”, “Ferro Velho”,  que conta com vídeo clipe, além de uma versão de “Fica”, de autoria de Marcelo Callado. 


Rebeca Li Maciel é figurinha carimbada na cena uberlandense, onde atua como baterista da banda punk Pulmão Negro e cantora solo na região. 


"Estou muito animada com o álbum DIA DAS BRUXAS, o Morcegula consegue reunir minhas duas paixões na música que é cantar e tocar bateria. Além do que, ter algo com a minha voz gravado com tanta qualidade só me faz querer fazer mais e mais”, conta Rebeca. 


Com 18 álbuns lançados na carreira, Henrique Badke é figura marcante na cena underground brasileira; ele está na estrada desde 1993 e até hoje à frente do CARBONA. Com o Morcegula, Carbona dentre outros projetos, Badke acumula mais de 600 shows na carreira. 


Nossas vidas se entrelaçaram pela música e estar na estrada juntos foi uma consequência natural disso. No meu universo criativo sempre habitaram criaturas como a Rebeca, que é uma punk rocker e bruxa do mundo real. Nos encontramos e resolvemos cantar este universo e sair por aí”, diz Badke sobre este encontro. 


Comentários


bottom of page