• Guilherme Moro

Depois de single com Tati quebra Barrabo, Meu Funeral lança álbum "Modo Fufu Ao Vivo"

O quarteto carioca que faz música no melhor estilo faça-você-mesmo está de volta com um presente para os fãs. A banda Meu Funeral acaba de apresentar o álbum “Modo Fufu Ao Vivo” em todas as plataformas digitais. O disco ainda ganhou uma faixa-bônus, o remix de “Dançar”, em parceria com a funkeira Tati Quebra Barraco. Já eleita como a nova música de trabalho do quarteto, a faixa foi composta e remixada por Luquita, vocalista do grupo.



Para divulgar o disco, a banda participou de uma live no canal Riff, que conta com 200 mil inscritos e mais de 15 milhões de views no YouTube. Nela, Luquita, Pepe, Dan e Tentilhão tocaram todas as faixas do novo álbum, incluindo o hit “94” e um cover de “Clareou”, canção de Xande de Pilares. Além de mostrarem todo seu rock’n’roll, bom-humor e sintonia no palco, eles ainda responderam perguntas e curiosidades sobre o grupo e o recém-lançado projeto ao vivo.


Donos de uma autenticidade notável combinada com power acordes enérgicos, a Meu Funeral é uma das promessas do cenário musical atual. Suas letras, apesar de bem-humoradas, contêm críticas sociais ácidas e pertinentes, doa a quem doer. Em julho, no Dia Mundial do Rock (13), o grupo lançou a divertida música “Dançar”, em uma inusitada colaboração com Tati Quebra Barraco. A parceria resultou em um rock animado com a marca vocal da funkeira, que ainda participou do eletrizante vídeo da faixa.


Em maio deste ano, o grupo apresentou seu primeiro álbum de estúdio, “Modo Fufu”, com oito faixas. A personalidade forte do disco, que mescla revolta, muito punk e doses precisas de amor, agradou ao público. Durante a quarentena, a Meu Funeral promoveu uma série de conteúdos em suas redes sociais, incluindo a “FUFU TV”, um conjunto de ações e programas que gerou frutos, ou melhor, engajamento. A banda viu seus números crescerem em 1.000%, um bom sinal de aceitação do projeto.


Qualquer banda já poderia dar o ano por encerrado com tantos lançamentos, mas eles não: incansáveis, eles anunciam para outubro o lançamento de mais um álbum, que já tem nome: “Tropicore Hardcal”. “Estamos mergulhando de cabeça, apostando todas as fichas. Assumimos o workaholic como estratégia para nos mantermos unidos e sãos neste momento tão difícil que está sendo a pandemia no Brasil. Porque o direito de sonhar ninguém pode tirar da gente!” – diz o baixista Dan.


Com sua criatividade e autenticidade gritante, Luquita, Pepe, Dan e Tentilhão seguem conquistando fãs por todo o país. A estética roqueira, com traços do pop, punk e hardcore, e suas canções que desafiam o ouvinte a desenvolver um pensamento crítico, fazem da banda Meu Funeral uma das revelações da cena rock nacional.

 

Informações gentilmente cedidas por:

Universal Music Brasil : Departamento de Imprensa e Comunicação / PR