• Guilherme Moro

DC Gore compartilha faixa título do seu primeiro álbum All These Things

Ilustrando um lado diferente de suas composições lançadas anteriormente, "All These Things" é uma balada belamente nostálgica com uma melodia sonhadora de saxofone de Dan Berry (Bombay Bicycle Club) e os vocais suaves e reminiscentes de Gore.

"’Talvez seja hora de ceder e começar a viver’ poderia ser o subtítulo do álbum", comenta Gore. "Acho que com tudo o que passamos nos últimos anos eu queria terminar o álbum com uma nota positiva. A canção é de outro nível, esse momento das coisas que nos são prometidas quando crianças versus a realidade disso quando adultos; acho que há esperança aqui, mas também aceitação". Esta foi a última faixa que terminei no disco, então me senti como um bom lugar para terminar com a esperança do que está por vir para todos nós".


Gore também anunciou uma turnê pelo Reino Unido para este outono (hemisfério norte) que inclui um show no The Waiting Room de Londres, em 15 de novembro. Para celebrar o lançamento do álbum, ele também fez um show no Rough Trade East, como parte de sua série Rough Trade Recommends, ao lado de Regressive Left e Reuben's Daughters.


Datas da turnê 28 de Julho – Rough Trade East, London 29 de Outubro – Mood Swings @ YES, Manchester 10 de Novembro – Just Dropped In Records, Coventry 12 de Novembro – Headrow House, Leeds 13 de Novembro – The Lanes, Bristol 15 de Novembro – The Waiting Room, London 16 de Novembro – Folklore, Brighton

Após a dissolução do trio do sul de Londres, Little Cub, Gore remodelou e re-imaginou o sintetizador eletrônico da banda dentro de seu trabalho solo para incorporar instrumentação acústica adicional, o que proporciona um som mais texturizado e agradável. "All These Things é como um fim de livro para um período tumultuoso em minha vida", comenta Gore. "Há ali tantos temas de fracasso e frustração (pessoal e política), vergonha e saudade, mas no final, há esperança. Todas essas coisas que parecem tão consumidas na época se tornam cotidianas na esteira de uma pandemia global". Tão inspirada pelo retrato não envernizado de Martin Parr quanto pelo grotesco Ballardian - e pelo espirituoso humor de Jarvis Cocker e o comentário artpop de Neil Tennant, a música de Gore está orgulhosamente dentro de uma rica tradição de britânicos disruptores. Noções distorcidas de identidade nacional com uma mistura vívida de sátira afiada alfinetando uma paleta expansiva e sintetizando novas ondas de art-rock, Gore cria sem esforço canções que são tão engenhosamente calculadas quanto dançantes. Os destaques incluem a propulsiva e tragicômica "Nietzsche On The Beach", a melancólica pista de dança "Califórnia" e "Bodies", com acordes de piano e violão distorcidos. "É uma possibilidade muito real de que possamos estar vivendo no fim dos tempos, sabe? Pode ser assim que vamos sair. E temos esta incrível oportunidade de experimentar a vida, então por que não aproveitá-la ao máximo?" All These Things está disponível para no Dom Mart em vinil azul exclusivo com um caderno e polaroid assinada, vinil azul exclusivo, vinil, CD e digitalmente.